Ícone do site CEBRAPAZ

A política de Washington em Cuba: fracasso. Por Timothy Bancroft-Hinchey

O que ganhou Washington com a sua política cruel, desumana e hipócrita contra a República de Cuba e seu povo? Nada, exceto a exclusão dos agentes econômicos dos Estados Unidos deste paraíso das Caraíbas, que está recebendo um número recorde de turistas, cuja economia está crescendo, onde os padrões de vida estão a aumentar … sob o mesmo governo comunista desde os dias de Kennedy.

O que é que Washington alcançou com o seu bloqueio? Nada. Talvez só sublinha a sua hipocrisia, já que prega a economia de mercado livre e, em seguida, pratica o protecionismo e, no caso de Cuba, a exclusão, tentando aplicar pressão econômica para criar agitação social, pobreza e desgraça. Uma política fascista e desumana.

Uma política criticada pelos Estados ibero-americanos há anos, o premier da Província de KwaZulu Natal da África do Sul, Zweli Mkhize, acrescentou a sua voz a aqueles que condenam o bloqueio norte-americano. Numa reunião com o embaixador de Cuba na África do Sul, falou contra o bloqueio e expressa sua intenção de aumentar os laços culturais, econômicos e comerciais com a República da Cuba.

Quem perde é Washington, quem ganha é Cuba

Com esta política Washington ganha a penas a exclusão de seus agentes econômicos dos mercados cubanos sublinhando o fato de que os Estados Unidos não têm o direito moral para falar sobre a liberdade de movimento ou a liberdade de expressão se os seus cidadãos não podem viajar livremente para Cuba, nem tem o direito de falar sobre os direitos humanos em Cuba, porque a pior quebra de justiça internacional na ilha, o pior atentado contra os direitos humanos, é o campo de concentração norte-americano de Guantánamo.

Enquanto isso, Cuba está fazendo muito bem, obrigado. Um número recorde de turistas está entrando no país — mais de um milhão nos primeiros quatro meses do ano, incluindo 387 mil canadenses, 38.500 britânicos, 38.100 italianos, 28.900 alemães, 28.500 franceses, 28.300 espanhóis e 13.200 russos. Embora o Canadá forneça mais de um milhão de visitantes por ano, o número de visitantes de países da América Latina e da Rússia está a aumentar fortemente.

Devido à desastrosa política de Washington, os turistas americanos não gozarão o luxo dos hotéis de Cuba, onde 65% dos seus 50 mil quartos são em alojamento de quatro ou cinco estrelas, um número que deverá aumentar para 70 mil nos próximos cinco anos.

Esta situação fomenta o desenvolvimento, que está ocorrendo em toda a ilha, onde estão sendo expandidos e melhorados aeroportos, estradas e portos — novas infraestruturas, que, por sua vez, estão a estimular a economia interna, criando empregos e riqueza.

Obrigado Washington. Você pode manter o seu bloqueio. Cuba está fazendo muito bem sem você. A perda é sua, o ganho deles.

Fonte: Pravda.Ru

Sair da versão mobile