Ícone do site CEBRAPAZ

Convenção de Solidariedade a Cuba debaterá bloqueio midiático

De 4 a 6 de junho de 2010, a Associação Cultural José Marti, em parceria com diversas entidades e movimentos, promove, na Casa dos Bancários, em Porto Alegre (RS), a 18ª Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba, com a presença de autoridades daquele país, militantes e representantes das diversas entidades no Brasil que prestam seu apoio humanitário à causa cubana.

Desde 1993 entidades que atuam em prol da solidariedade internacional, como a Associação Cultural José Martí, além de sindicatos, universidades, associações, instituições públicas e privadas e representantes de partidos políticos realizam anualmente uma Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba.

Segundo o diretor da Associação Cultural José Martí (ACJM) de Minas Gerais, José Rodrigues, o objetivo da convenção anual é organizar melhor as ações de solidariedade a Cuba que ocorrem por todo o país a partir de iniciativas de diversas entidades.

A primeira convenção foi realizada em 1993 em Minas Gerais. Segundo José Rodrigues, é importante que a convenção “rode o país”.

Bloqueio midiático

O tema deste ano não é exatamente uma novidade, trata-se na realidade de uma bandeira histórica: “Pelo fim do bloqueio a Cuba”. Entretanto, o presidente da ACJM do Rio Grande do Sul Ricardo Haesbaert, ressalta que haverá também um intenso debate sobre o que ele denomina “bloqueio midiático”, em referência à cobertura dos grandes meios de comunicação de todo o mundo sobre Cuba, que neste ano fizeram uma verdadeira ofensiva contra o país após a morte de um presidiário que fez greve de fome.

Segundo Ricardo, este debate é fundamental porque “há um processo de desinformação na imprensa tradicional”, e citou o caso da blogueira Yoani Sánchez, ferrenha opositora do regime cubano e ganhadora de inúmeros prêmios internacionais de jornalismo. Para o presidente da ACJM-RS, “é preciso intensificar os nossos instrumentos de comunicação, tentar desbloquear”.

O Cebrapaz participa da organização da convenção e organiza pré-convenções em diversos estados para mobilizar. A presidente do Cebrapaz, Socorro Gomes, acredita que a convenção deste ano mobilizara mais que em anos anteriores, justamente por conta da ofensiva internacional mobilizada contra a ilha.

Os estados organizam convenções estaduais que têm por objetivo mobilizar para a convenção nacional e também realizar atividades de formação e atos políticos. A representante do Movimento Paulista de Solidariedade a Cuba , Vivian Mendes, por exemplo, ressalta que a convenção estadual terá por pauta o Trabalho em Cuba e contará com um ato político de solidariedade ao povo cubano no dia 29 de maio, às 16h, no Sindicato dos Engenheiros.

Apenas uma convenção estadual já foi realizada, no Paraná, em 16 de abril.


Confira as datas das convenções estaduais:

Confira a Programação da 18ª Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba


DIAS 04, 05 E 06 JUNHO DE 2010

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA – PORTO ALEGRE – RS

PROGRAMAÇÃO

DIA 04/6

9h – Credenciamento

9h – Atividade Cultural – Grupo Trilho de Teatro Popular.

9.30h – Conferência “O bloqueio e as consequências no desenvolvimento da Nação Cubana”.

Conferencista: Embaixador cubano, Carlos Zamora Rodriguez.

10.30h – Painel: A campanha midiática internacional contra Cuba e sua expressão no Brasil.

Painelistas:

Christa Berger Kuschick, Jornalista, Mestre em Ciência Política e doutora em Ciências da Comunicação. Com Pós-Doutorado em Teorias do Jornalismo, atualmente é professora titular da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação.(a confirmar)

Pedrinho Arcides Guareschi – Graduado em Filosofia, Letras e Teologia. Pós-graduado em Sociologia e Doutor em Psicologia Social. Atua principalmente nos seguintes temas: mídia, ideologia, representações sociais, ética, comunicação e educação.Atualmente é professor convidado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. (a confirmar)

Ruth Ignácio – Socióloga,doutora em Educação e doutora em Sociologia, é docente de Didática e Estágio para licenciatura em Ciências Sociais da PUC/RS. Leciona, também, Sociologia para diversos cursos da Universidade.

Mediador: Beto Almeida – Jornalista e correspondente da TELESUR.

Relatora: Miriam Gontijo – Coordenadora da ACJM/MG

11.30h – Debate

12.30h – Considerações finais dos Painelistas

13.00 – Almoço

14h – Atividade Cultural: Cantor e compositor Raul Ellwanger

15h – Painel: “Os cinco Heróis: Quando o autoritarismo supera os Direitos Humanos”

Painelistas:

Fernando Moraes – jornalista e escritor. Publicou, entre outras, as obras “Olga”; “Chato”; “A Ilha” e a coletânea “Cem Quilos de Ouro”.

Familiar dos cinco (a confirmar).

Enrique Serra Padrós – Mestre em ciência política e Doutor em história.Professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS e integrante dos Conselhos Editoriais das revistas História & Luta de Classes e Tempos Históricos. Tem experiência na área de história, com ênfase em história contemporânea, atuando principalmente nos seguintes temas: história do tempo presente e ditaduras de segurança nacional.

Mediador: Max Altmann – Jornalista e membro do Comitê Nacional pela Libertação dos Cinco. SP.

Relator: Gino Bastos, Promotor de Justiça – Direção da ACJM/Aré (RJ).

16h– Debate

17h – Considerações Finais dos Painelistas

19h – Abertura da XVIII Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba e Atividade Cultural: Show com Vicente Feliú e convidados do Grupo Trovas da Pátria Grande.

DIA 05/6

9h – Atividade Cultural (a confirmar)

9h30min – Painel: “ICAP: 50 anos de Luta, Solidariedade e Integração com os Povos”.

Painelistas: Juan Carlos Machado Barrios, cientista social, diretor do CIJAM (acampamento Internacional Julio Antonio Mella – Brigadas de Solidariedade a Cuba). Membro do Instituto Cubano de Amizade com os Povos – ICAP.

Zuleide Faria de Melo – UFRJ e Presidente da ACJM /RJ

Maria Auxiliadora César -Coordenadora do NESCUBA – Núcleo de Estudos Cubanos/CEAM/UnB.

Mediador: ACJM/SC – Edson Puente, Presidente da ACJM/SC.

Relatora: Vivian Mendes – Coordenação do Movimento Paulista de Solidariedade a Cuba – SP

10h30min – Debate

11h30min – Considerações finais dos Painelistas.

12h – Almoço

13h30min – Atividade Cultural – Grupo Teatral da Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal – APCEF/RS (a confirmar)

14h – Painel – A Colaboração internacionalista da Revolução Cubana: experiências em Educação e Saúde.

Painelistas:

Juan Carrizo – Reitor da Escola Latino-americana de Medicina – ELAM

Janilson Lopez Leite – Coordenador da Associação Brasileira de Médicos Graduados em Cuba – ABEMEC

Homero Acosta – Secretário do Conselho de Estado Cubano.

Mediador: Afonso Magalhães – Comitê CDR/Internacionalista – Comitê de Defesa da Revolução /DF

Relator: Alexander Corradi – Associação dos Pais e Alunos da ELAN – ASPA/MG.

15h – Debate

16h – Considerações finais dos painelistas

16h15min – Apresentação da Carta de Porto Alegre e Plano de Ação.

16h30min – Reunião das Direções das Entidades Nacionais de Solidariedade.

Grupo de Trabalho:

“A Campanha Midiática e o Papel da Imprensa Alternativa”. Portal “Cuba Viva”.

Coordenador: Otávio Barreto – ACJM/BA

Relator: José Nunes – Sindjors – (a confirmar)

Grupo de Trabalho:

“Brigadas de Solidariedade”.

Coordenador: Juan Carlos Machado Barrios- Diretor do CIJAM

Relatora: Telma Araujo – Coordenadora nacional das Brigadas de Solidariedade – MG

Grupo de Trabalho:

“Nescuba – Memória”.

Coordenadora: Maria Auxiliadora César – Coordenadora do NESCUBA – Núcleo de Estudos Cubanos/CEAM/UnB.

Relator: (a confirmar)

Grupo de Trabalho:

“Médicos/Estudantes/Pais”.

Coordenador:(a confirmar)

Relator: (a confirmar)

Grupo de Trabalho:

Frentes Parlamentares.

Coordenador: Dep. Estadual Raul Carrion PCdoB– Coordenador da Frente Parlamentar de Solidariedade a Cuba/RS

Dep. Estadual Raul Marcelo PSOL- Coordenador da Frente Parlamentar de Solidariedade a Cuba/SP

Dep. Federal Vanessa Grazziotin PCdoB– Coordenadora da Frente Parlamentar Brasil/Cuba da Câmara Federal(a confirmar)

Relator:(a confirmar)

21h – Festa da Convenção: ICAP: 50 anos de Luta, Solidariedade e Integração dos povos

DIA 06/6

11 h – Plenária da Solidariedade – Parque da Redenção – Com aprovação da Carta de Porto Alegre; apresentação teatral com o grupo Oi Nóis Aqui Traveis; Oficina de Salsa, Circo Petit POA, Grupo Salsa 3

Sair da versão mobile