Ícone do site CEBRAPAZ

Ativistas denunciam que há uma guerra midiática contra a Síria

A delegação formada pela Federação Mundial da Juventude (WFDY na sigla em inglês), Conselho Mundial da Paz (CMP) e representantes de estudantes e organizações juvenis, em missão de paz na Síria, visitou, no hospital militar Tishreen em Damasco, integrantes do Exército feridos. Os ativistas expressaram solidariedade com o país, ressaltando a rejeição de todas as formas de interferência externa nos assuntos internos sírios.

Os médicos e membros do Exército feridos informaram a delegação sobre a situação de saúde e como eles foram alvo de grupos terroristas armados enquanto executavam seu dever nacional de proteger cidadãos e propriedades públicas e privadas.  

Conselho Mundial da Paz

A presidente do CMP, Socorro Gomes, reforçou a solidariedade do órgão internacional pela paz com a Síria e a luta de seu povo contra a conspiração e a guerra de mídia lançada pelas potências imperialistas, especialmente os EUA, contra o país.

Socorro acrescentou que os membros do CMP vão transmitir a verdadeira imagem dos eventos na Síria na esperança de que o país saia desta fase mais forte.   Por sua vez, o secretário do Comitê Palestino pela Paz e Solidariedade e coordenador regional do Oriente Médio do CMP, Akel Taqaz, reiterou a rejeição de uma interferência estrangeira na Síria, acrescentando que os apelos para armar a oposição são negativos e não vão ajudar o país. Para Taqaz, todos os esforços devem ser no sentido de lançar um amplo diálogo nacional e atender às demandas do povo sírio.  

Reunião com o grande mufti  

Durante reunião entre membros da WFDY e do CMP na Grande Mesquita dos Oumaiadas, o grande mufti da Síria, Ahmad Badr Eddin Hassoun, salientou que a consciência do povo sírio tem frustrado a conspiração que visa minar a segurança e a estabilidade da pátria.  

Hassoun afirmou que a Síria é alvo por causa de suas medidas nacionais e seu posicionamento contrário a todos os planos ocidentais que visam dominar a região.  

Ele conclamou os jovens a se esforçarem para alcançar a paz e levar a mensagem pacífica da Síria para o todo o mundo.   Por sua vez, os membros da delegação salientaram o papel importante da Síria em alcançar a paz e a estabilidade na região, acrescentando que “o povo sírio vai superar essa conspiração”.  

Durante a reunião, os ativistas pela paz expressaram também a solidariedade com a Síria em face das conspirações e manipulações midiáticas realizadas pelos meios de comunicação árabes e de países ocidentais, principalmente da União Europeia, dos EUA, da França, da Arábia Saudita, do Qatar e da Turquia.  

Eles denunciaram ainda as tentativas de interferência nos assuntos internos da Síria, afirmando que os sírios podem resolver seus problemas por conta própria e que eles “vão sair desta crise vitoriosos e mais fortes do que antes”.  

Da Redação do Vermelho,
Vanessa Silva, com informações da Agência Síria Sana

Sair da versão mobile