Ícone do site CEBRAPAZ

Apelo dos sindicatos de Donbass denuncia massacre dos ucranianos no leste

A todas as organizações não governamentais
A todos os povos de boa vontade

Mensagem das organizações sindicais de Donbass (região de Lugansk)
Enviada em 28/2/2015 

Caros colegas, povo de boa vontade!

O grande sofrimento humano e tensão chegou à nossa terra. Por muitos dias e noites, as pessoas matam pessoas. Com a passividade silenciosa da comunidade mundial, crianças, idosos, mulheres são mortos nos tiroteios. O regime de Kiev continua a destruir deliberadamente a infraestrutura de Donbass. Como resultado, dúzias de infraestrutura destruída, escolas, creches e hospitais. E essa loucura sangrenta está acontecendo no coração da Europa.

Não é impossível notar! Manter o silêncio é um crime!

Em luto publicamente pelos mortos abaixo do Volnovaha, o governo ucraniano dá ordens para matar civis que tentam escapar em Gorlovka, Donetsk e nas proximidades de Lugansk. A artilharia pesada e aviação são usadas, destruindo cidades e vilas, destruindo a vida em toda a região. Na véspera do Theophany, o Exército ucraniano abriu fogo contra áreas residenciais de cidades na área de Pervomaisk, Almaznaya, Stakhanov, e Slavyanoserbsk.

Pessoas inocentes continuam morrendo agora, neste preciso momento! Não há limites para a hipocrisia das autoridades ucranianas! É bem sabido que o principal objetivo do movimento sindical é a proteção abrangente dos direitos dos trabalhadores. Hoje, entretanto, os sindicatos protegem o mais importante dos direitos humanos – o direito à vida! Este direito está embricado em todos os instrumentos e convenções oficiais internacionais e europeus de direitos humanos.

Apelamos a todas as organizações internacionais e de direitos humanos, sindicatos, mães e pais cujos filhos tornaram-se reféns de uma política sangrenta oficial de Kiev. Pensem sobre isso e ajudem-nos a deter aqueles que querem matar!

Hoje é necessário consolidar os esforços da comunidade europeia e internacional para deter a guerra e os massacres de civis. Urgir o presidente e o governo da Ucrânia a cessar essa loucura sangrenta. Parem a guerra! Junto podemos!

A mensagem foi adotada na reunião do presidium da Federação Sindical da República Popular de Lugansk

Sair da versão mobile