Ícone do site CEBRAPAZ

Fórum Social das Resistências reúne entidades diversas e movimentos sociais em Porto Alegre

Decorre entre 21 e 25 de janeiro, em Porto Alegre, o Fórum Social das Resistências (FSR) 2020. O lema desta que é a segunda edição do FSR é Democracia, Direitos dos Povos e do Planeta. Em atividades diversas estão em debate os desafios da luta pela democracia, por direitos e por um mundo de justiça social e paz. O Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (CEBRAPAZ) participa.

A primeira edição do FSR aconteceu em 2017, com uma rica agenda que mobilizou mais de cinco mil pessoas. Como de costume, foi realizada em contraposição à agenda neoliberal do Fórum Econômico Mundial em Davos, em que se reúnem, nos Alpes suíços, os líderes das potências e a elite econômico-financeira planetária.

Em 2020, o FSR também coincide com um Fórum de Davos em que o presidente estadunidense Donald Trump toma a cena na cobertura midiática internacional com seu exacerbado chauvinismo e a promoção da política imperialista dos EUA. Ficam patentes os desafios enfrentados pelas forças democráticas a que a convocatória do FSR se refere: “o crescimento das agendas neofascistas, neoliberais e de retirada de direitos se aprofundaram tanto no Brasil como no resto do mundo. Os EUA intensificaram seus ataques aos países não alinhados da América Latina, do Oriente Médio e da Ásia. Os movimentos de orientação fascista e antidemocrática seguiram crescendo, não só nos espaços institucionais, mas também na base de nossas sociedades.”

“Sabemos que a agenda defendida pelo mercado capitalista e incorporada pela extrema-direita visa a retirada de direitos sociais, a restrição de direitos políticos das classes populares, a exploração sem precedentes da natureza e o aprofundamento da concentração de riquezas nas mãos de apenas 1% da humanidade. Frente a estas ofensivas neoliberais crescem movimentos de resistência, locais, nacionais e internacionais,” afirma a convocatória.

A diretora de Intercâmbio com os Movimentos Sociais do Cebrapaz e membro da União Brasileira de Mulheres (UBM) Jussara Cony participa na organização do encontro.

Acesse aqui a programação completa do FSR2020.

O FSR começou na terça-feira (21) com a Marcha de Abertura, em conjunto com a XII Marcha pela Vida e a Liberdade Religiosa. Na quarta (22) foram realizadas as Assembleias de Convergências, que se espalharam pela periferia de Porto Alegre e outras cidades da região metropolitana, e mesas de debate como a intitulada “O futuro das democracias e a participação popular no Brasil e na América Latina“, de que o Cebrapaz é um dos promotores.

Participaram da mesa a presidenta do Conselho Mundial da Paz, Socorro Gomes, o diretor do núcleo gaúcho do Cebrapaz, Diego Pautasso, o presidente da Fundação Maurício Grabois no Rio Grande do Sul e membro da Direção Executiva do Cebrapaz, Raul Carrion, e Luiz Müller, da coordenação do Comitê Gaúcho de Apoio à Venezuela. A mesa foi coordenada pela diretora nacional da Associação Brasileira de ONGs (Abong), Débora Rodrigues.

Nesta quinta (23), acontecem as Mesas de Debates com convidados nacionais e internacionais. Na sexta (24) serão debatidos os resultados alcançados nas Assembleias de Convergências do dia 22, agora já na Assembleia dos Povos. Em 25 e 26 de janeiro realizam-se a Reunião do Conselho Internacional do Fórum Social Mundial e diversas atividades pela cidade, encerrando o FSR.

O FSR acontece no âmbito do Fórum Social Mundial (FSM) nascido em 2001 na mesma cidade de Porto Alegre. De acordo com a comissão organizadora, os FSM, “apesar de seus limites, seguem sendo espaços abertos, plurais, de encontros horizontais e debate democrático que já produziram iniciativas comuns e podem contribuir na formulação de propostas e na articulação de ações capazes de se opor ao domínio do capital e de todas as formas de dominação.”

Outras iniciativas estão sendo articuladas, como o Fórum Social Panamazônico, a decorrer entre 22 e 25 de março de 2020 em Mocoa/Colômbia e o Fórum Social das Economias Transformadoras, entre 25 e 28 de junho de 2020 em Barcelona/Espanha.

Estas iniciativas também fazem parte do processo de mobilização e articulação do FSM, cuja próxima edição está prevista para o final de 2020 ou início de 2021, na Cidade do México.

Com informações da página da articulação do FSR

 

 

Sair da versão mobile