Herói cubano, Fernando González é o novo presidente do Instituto Cubano de Amizade com os Povos

O Instituto Cubano de Amizade com os Povos (ICAP) passa a ser presidido por um dos Cinco Patriotas, Fernando González Llortfue, de acordo uma nota divulgada nesta segunda-feira (03/04/2017). O herói cumpriu uma pena injusta de 15 anos nos Estados Unidos por seu empenho antiterrorista. Seu caso e de seus companheiros foi uma das grandes bandeiras dos movimentos de solidariedade ao povo cubano em todo o mundo, que rechaçavam a arbitrariedade persecutória do imperialismo estadunidense.

Fernando-Gonzalez-Llort-Cuba

Após oito anos de dedicado empenho ao ICAP, a ex-presidenta Kenia Serrano Puig transmite a Presidência a González, que dará continuidade ao trabalho de fortalecimento da solidariedade internacionalista, conforme noticia o portal Cuba Debate.

O ICAP recebeu mensagens de diversas entidades e movimentos internacionais felicitando González pela nova função. O presidente do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz), Antônio Barreto, reafirmou o apoio dos brasileiros ao povo cubano e a confiança de que o trabalho do novo presidente “continuará contribuindo para aprofundar a compreensão dos povos do mundo sobre a urgência e a justiça da luta do povo cubano em defesa da sua soberania nacional, contra a ingerência e o bloqueio criminoso estadunidense.”

A presidenta do Conselho Mundial da Paz, Socorro Gomes, também felicitou González, reafirmando a solidariedade da entidade internacional à República de Cuba e o seu povo, “a mais fraternal das nações, que cultiva os mais nobres valores da humanidade, como a solidariedade e a amizade,” fazendo votos de fortalecimento da luta comum pela paz, a justiça e em defesa da soberania das nações.

Experiente na política internacional – área em que se graduou em 1987 pelo Instituto Superior de Relações Internacionais da Chancelaria cubana – González desempenhou uma missão internacionalista em Angola desde a graduação até 1989, em uma brigada de tanques, conta o Cuba Debate.

Também deu seguimento à campanha pela libertação dos seus companheiros de luta, Gerardo Hernández Nordelo, Ramón Labañino Salazar e Antonio Guerrero Rodríguez, ao voltar para Cuba, em 2014, e visitou diversos países em todos os continentes para defender a causa do seu povo e solidarizar-se com outras, como a do porto-riquenho recém-liberto, após mais de três décadas de prisão nos EUA pela luta independentista, Oscar López Rivera.

Em 2015, o presidente Raúl Castro entregou aos cinco patriotas – que se dedicaram a uma operação para infiltrar grupos que organizavam ataques terroristas contra Cuba desde Miami – os títulos de Heróis da República de Cuba, a eles outorgados pelo Conselho de Estado ainda em 2001, em sua ausência.

Leia também:

Pelo fim do bloqueio imperialista a Cuba, já!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s