Entidades solidárias repudiam decisão de Bolsonaro de expulsar diplomatas venezuelanos

O Governo Bolsonaro mais uma vez carrega contra a vizinha República Bolivariana e atropela não só o direito internacional como a própria Constituição brasileira no trato com a Venezuela. Bolsonaro anunciou que o corpo diplomático venezuelano tem até sábado (1º/5) para deixar o país, pois será substituído, na total ilegitimidade, pelo grupo que representa as forças golpistas. O Comitê Brasileiro pela Paz na Venezuela, de que o Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) é membro, rechaça a decisão e convida à assinatura da nota de repúdio. Leia a seguir:

NOTA EM REPÚDIO À EXPULSÃO DO CORPO DIPLOMÁTICO VENEZUELANO NO BRASIL

Neste 29 de abril de 2020, o Comitê Brasileiro pela Paz na Venezuela repudia frontalmente a expulsão de 28 oficiais diplomáticos venezuelanos do Brasil. O governo Bolsonaro protagoniza, mais uma vez, o papel de marionete do imperialismo dos Estados Unidos ao expulsar todo o corpo diplomático venezuelano do Brasil e, em seu lugar, instalar uma comitiva golpista em nome do povo venezuelano em Brasília.

Reiteradas vezes este Comitê denunciou as escaladas de ataques do bloco imperialista, liderado pelos Estados Unidos, contra a soberania e autodeterminação do povo venezuelano. Em conluio com as empresas petrolíferas e bancos internacionais, o governo dos Estados Unidos promove uma brutal colonização, saqueando e bloqueando os territórios ricos em matérias primas, gerenciando uma verdadeira partilha da
soberania das nações. Subserviente aos Estados Unidos, o governo Bolsonaro comporta-se como funcionário de Trump e mais uma vez alimenta o golpismo imperialista em nossa região.

Bolsonaro destroça qualquer possibilidade de paz dentro e fora do Brasil. Com a expulsão dos diplomatas soberanamente indicados pelo governo legítimo de Nicolás Maduro, colocando em seu lugar um grupo ilegítimo, o governo Bolsonaro viola simultaneamente a Constituição brasileira, a Convenção de Viena e a Carta das Nações Unidas. A violação do Direito Internacional no tratamento com a Venezuela acaba por
violar a soberania e a autodeterminação do povo venezuelano.

O que ganha o povo brasileiro ao atendermos aos pedidos de Washington? Em vez de resolver o acúmulo das crises econômicas, políticas, sociais e, sobretudo, sanitária, que já soma mais de 78 mil infectados e 5 mil mortes em função do covid-19, o governo Bolsonaro desperdiça tempo e recursos públicos para reforçar seu papel de funcionário do governo Trump.

Diante disso, o Comitê Brasileiro pela Paz na Venezuela, as entidades e pessoas abaixo assinadas rechaçam energicamente a conduta vassala e genocida do governo Bolsonaro ao expulsar o corpo diplomático venezuelano legítimo do Brasil. Aos 28 irmãos e irmãs venezuelanas, toda a nossa solidariedade! Estamos com vocês e repudiamos este governo servil de Bolsonaro.

São Paulo, 29 de abril de 2020


Assinaturas devem ser enviadas até 30 de abril a paznavenezuelabr@gmail.com