Conselho Mundial da Paz denuncia atentado contra o Presidente Maduro na Venezuela

O Conselho Mundial da Paz, organização internacionalista de que o Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) é membro, soma-se ao repúdio manifesto por diversas forças democráticas ao atentado contra a vida do Presidente Nicolás Maduro, da Venezuela, no sábado (4). Em nota emitida neste domingo (5), a entidade, com membros de cerca de 90 países, rechaça as tentativas de desestabilização e a ingerência externa no país. Leia o texto a seguir.

Declaração do Conselho Mundial da Paz sobre a tentativa de assassinato do Presidente da República Bolivariana da Venezuela Nicolás Maduro

O Conselho Mundial da Paz condena da forma mais veemente a tentativa de assassinato do Presidente da República Bolivariana da Venezuela Nicolás Maduro, o que constitui ato covarde das forças que tentam há muito tempo desestabilizar o país, sua economia e seu governo eleito.

O CMP denuncia aos amantes da paz de todo o mundo a ingerência estrangeira e a promoção de uma guerra econômica expressa de várias formas, inclusive com ações violentas de forças cujas agendas são dúbias.

A tentativa de assassinar o Presidente do país na Venezuela e ações similares têm sido fomentadas por declarações e ações do governo estadunidense anterior e atual e da União Europeia, em cooperação com elementos da oligarquia e as forças reacionárias.

O CMP expressa sua solidariedade ao povo da Venezuela, à sua organização membro, Comitê de Solidariedade Internacional (Cosi), e às forças amantes da paz do país, em seus esforços por defender suas conquistas e aprofundar as mudanças e transformações a favor do povo e da juventude da Venezuela, contra a reação estrangeira e local.

Conselho Mundial da Paz

5 de agosto de 2018