Cebrapaz e Embaixada da Coreia Popular organizam visita político-acadêmica ao país asiático

Uma missão político-acadêmica está sendo elaborada em parceria entre o Centro Brasileiro de Solidariedade e Luta pela Paz (Cebrapaz) e a Embaixada da República Popular Democrática da Coreia (RPDC) para 2019. A missão à Coreia Popular visa contribuir para a formação de uma nova geração de pesquisadores brasileiros interessados nos temas da Ásia e, sobretudo, coreanistas, com uma perspectiva crítica que ultrapasse as recorrentes abordagens estereotipadas e ideológicas. As candidaturas já estão abertas.

O projeto visa também estreitar as relações entre os países, promovendo parcerias a nível acadêmico e governamental, e extrair lições e aprendizados para difundir reportagens e estudos sobre a Coreia Popular.

Além de promover grupos de pesquisa, trata-se de prestar solidariedade à Coreia Popular, país que resiste ao cerco militar, às sanções econômicas, campanhas de contrainformação e toda sorte de ameaças imperialistas.

O projeto está sob a coordenação política do presidente do Cebrapaz, Antônio Barreto, e de seu diretor de Estudos e Pesquisas, José Reinaldo Carvalho; a coordenação acadêmica é do professor Diego Pautasso, pós-doutor em Estudos Estratégicos Internacionais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e coordenador do núcleo gaúcho do Cebrapaz.

O Cebrapaz tem atuado na frente de solidariedade ao povo coreano com compromisso e considera que o tema não pode ser silenciado nem ser objeto de distorções grosseiras, funcionais à legitimação da guerra. Mesmo setores progressistas sucumbem às campanhas midiáticas e somam-se a retóricas anti-coreanas que combatemos.

Uma perspectiva emancipatória não nos permite capitular diante das adversidades que enfrentam países periféricos vulneráveis, mas engloba ferramentas de análise para compreender desafios e contradições de desenvolvimento e defesa da soberania, no quadro de um sistema internacional com poder e riqueza concentrados.

É com essa perspectiva que o Cebrapaz e a Embaixada da RPDC elaboram uma missão político-acadêmica que proporcione a oportunidade a pesquisadores de abordagem crítica a um pensamento hegemônico promovido em função da legitimação das políticas agressivas das potências imperialistas de conhecer a realidade em um país que esteve por mais de seis décadas sob ofensiva, mas que avança rumo a conquistas históricas pela via diplomática em prol da paz na península.

Consulte o edital sobre o programa e o processo de candidatura: