Divulgação da lista de selecionados para a missão político-acadêmica à Coreia Popular

O Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) divulga a lista de candidatos selecionados para participar na primeira Missão Político-Acadêmica que organiza em parceria com a Embaixada da República Popular Democrática da Coreia (RPDC) ao país, em julho de 2019. Veja a lista a seguir e mais informações.

Divulgação dos selecionados para a Missão Acadêmica de brasileiros à República Popular Democrática da Coreia (RPDC) em julho de 2019:

  • Alana Camoça Gonçalves de Oliveira
  • Augusto Gabriel Colório
  • Bernardo Schirmer Muratt
  • César Augusto Ferrari Martinez
  • João Jung
  • Júlia Chaves
  • Laura Jesus Costa
  • Luana Margarete Geiger
  • Moara Assis Alves S. Crivelente
  • Pedro Vinícius Pereira Brites

As candidaturas já estão encerradas.

A confirmação da vaga se dará com a confirmação do pagamento junto à QG Turismos até o dia 21 de setembro, aos cuidados de Luiz Carlos Olavo, pelo telefone (11) 4232 9351 e e-mail luiz.carlos@QGtur.com.br. Esta confirmação deve ser informada à coordenação política da missão, a cargo do diretor de Pesquisas do Cebrapaz,  José Reinaldo Carvalho, pelo e-mail zereinaldo@terra.com.br.

O valor atual é de U$ 3.166,00, com uma entrada de U$ 713,80 e saldo de U$ 2.452,20 em 5 x s/juros. O valor pode sofrer variação dado que as companhias aéreas somente bloqueiam as passagens para grupos acima de 15 pessoas.

 A missão à Coreia Popular visa contribuir para a formação de uma nova geração de pesquisadores brasileiros interessados nos temas da Ásia e, sobretudo, coreanistas, com uma perspectiva crítica que ultrapasse as recorrentes abordagens estereotipadas e ideológicas.

O projeto visa também estreitar as relações entre os países, promovendo parcerias a nível acadêmico e governamental, e extrair lições e aprendizados para difundir reportagens e estudos sobre a Coreia Popular.

Além de promover grupos de pesquisa, trata-se de prestar solidariedade à Coreia Popular, país que resiste ao cerco militar, às sanções econômicas, campanhas de contrainformação e toda sorte de ameaças imperialistas.

O projeto está sob a coordenação política do presidente do Cebrapaz, Antônio Barreto, e de seu diretor de Estudos e Pesquisas, José Reinaldo Carvalho; a coordenação acadêmica é do professor Diego Pautasso, pós-doutor em Estudos Estratégicos Internacionais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e coordenador do núcleo gaúcho do Cebrapaz.