Cebrapaz participa de Conferencia na Argentina contra as bases militares estrangeiras

Dirigentes e pesquisadores de organizações políticas, sociais e de direitos humanos da América Latina se reuniram  dia (30), em Buenos Aires, na II Conferência Internacional pela Abolição das Bases Militares Estrangeiras. O Cebrapaz esteve presente, representado pela dirigente  Socorro Gomes, que é também presidente do Conselho Mundial da Paz.

O propósito fundamental do encontro foi o de   construir  uma campanha internacional contra essas bases, que ameaçam diretamente a paz e a estabilidade na América Latina. A conferência, que se estendeu até o dia 2 de dezembro, teve  a participação de  personalidades de Cuba, Honduras, Panamá, Brasil, Colômbia, Paraguai e Uruguai,  Equador, México  entre outras nações.

A representante dos movimentos  sociais de Honduras,  Berta Caceres, foi homenageada  por todos , homenagem  dirigida ao povo hondurenho por sua heróica resistência ao golpe militar que destituiu o presidente Zelaya. Berta Cáceres afirmou que o povo hondurenho seguirá lutando pela democracia e por uma Assembléia Constituinte que faça valer a vontade de realizar mudanças estruturais no País, bem como pelo desmantelamento da base militar estadounidense  de Soto Cano.

A presidente do Conselho Mundial da Paz, Socorro Gomes, afirmou a necessidade de organizar um amplo movimento pela paz e contra as bases militares , instrumentos de domínio e agressão do imperialismo norte-americano contra povos e nações. O maior objetivo das  bases em nosso continente é  conter o avanço dos povos da região  em direção a sua independência e integração , com grandes conquistas  de sentido social, como a diminuição da miséria e a eliminação do analfabetismo, graças às lutas populares e à ação dos governos progressistas e anti-imperialistas. Contra  estes governos o imperialismo já mostrou  seu caráter antidemocrático e intervencionista  com tentativas de golpes e até  a busca de secessão como no caso da Meia-Lua Boliviana. A presidente do CMP e do Cebrapaz  afirmou que a América Latina é sem dúvida uma das regiões mais ricas do mundo em recursos energéticos, e por esta razão extremamente cobiçada pelos EUA, que  ao lançar a IV Frota e as bases militares na Colõmbia  querem o controle e o saque dessas riquezas.

Por sua política de terrorismo de estado esta potência imperialista se tornou inimiga da paz e uma grave ameaça ao povos e nações. Socorro Gomes finalizou dizendo que seguramente com as lutas dos povos esse imperialismo será derrotado e conclamou à unidade dos povas da América Latina: "Unidos teremos êxito na luta por uma América latina de paz, livre das agressões e saques dos EUA, uma América Latina de Paz e justiça."

Em julho último o Conselho Mundial da Paz em sua reunião continental aprovou

 Resolução de combate às bases militares estrangeiras na América Latina.

 Na última reunião do Comitê Executivo do Conselho Mundial da Paz, realizada  em Damasco, Síria, decidiu-se que uma das  principais ações  do CMP é a campanha contra as bases militares estrangeiras no mundo e especialmente na América latina.

 A Conferência de Buenos Aires faz parte de um conjunto de eventos da Campanha continental contra as bases militares estrangeiras na região.

Deixe uma resposta