Movimento fará mobilização mundial em prol dos 5 Cubanos

No próximo dia 10, quando será celebrado o Dia Internacional dos Direitos Humanos, movimentos sociais da América Latina e Europa, que militam em defesa dos Cinco Cubanos presos há pouco mais de 12 anos nos EUA, acusados de terrorismo, farão uma intensa mobilização pela liberdade dos "herois cubanos". A ação foi decidida durante o 5º Colóquio Internacional pela Liberdade dos 5 Herois, que também pediu o fim do terrorismo em Holguín, cidade localizada no Oeste de Cuba.
"No Dia Internacional dos Direitos Humanos, fazendo uso das faculdades que confere a Constituição dos EUA, (…) exigimos ao Presidente Obama que ponha fim a esta colossal injustiça e que libere aos cinco agora!", enfatizam.

A proposta é que durante todo o dia sejam enviados fax, telegramas ou e-mails e também ligações telefônicas, para o presidente estadunidense Barack Obama, com pedidos para que ele libere os cinco presos políticos cubanos. A orientação é a de que estas ações se prolonguem até o dia 14 de dezembro.

As ligações podem ser feitas para o número +1 202 456-1111, da Casa Branca. Em caso de envio de fax, o número é +1 202 456-2461. O correio eletrônico deve se enviado através do endereço – http://www.whitehouse.gov/contact. Já para o envio do telegrama o endereço é: Presidente Barack Obama, The White House, 1600 Pennsylvania Ave, NW, Washington, DC 20500 – USA.

Diante da resistência dos Estados Unidos com o caso dos Cinco Cubanos, no último dia 13 de outubro, a Anistia Internacional emitiu um informe pedindo ao governo norte-americano que revise o julgamento e modere qualquer injustiça, adotando um processo de perdão ou qualquer outro meio apropriado.

O movimento em defesa pelos Cinco Cubanos alega que o presidente Obama tem provas suficientes de que os 'Heróis Cubanos' são inocentes, e que jamais representaram uma ameaça para a segurança nacional dos Estados Unidos. De acordo com os defensores dos cubanos presos, eles não portavam armas na ocasião e o único objetivo deles era monitorar organizações terroristas com sede em Miami a fim de evitar que mais pessoas inocentes morressem.

Entenda o caso

Os cinco antiterroristas cubanos Gerardo Hernández, René González, Ramón Labañino, Antonio Guerrero e Fernando González, foram presos nos Estados Unidos em 1998 quando monitoravam ações criminosas de grupos anticubanos localizados no Sul do país. No entanto, apesar de existirem provas e testemunhos de que os Cinco Cubanos nunca atentaram contra a segurança norte-americana, eles foram condenados com sentenças que variam de 15 anos até dupla cadeia perpétua, mais 15 anos.

Fonte: Adital

Deixe uma resposta