Movimentos sociais promovem Encontro de Solidariedade à Palestina

Será realizado, a partir desta sexta-feira (25) até domingo (27), na cidade de Guararema, no interior paulista, o I Encontro Nacional de Solidariedade ao Povo Palestino. O evento reunirá diversos representantes de movimentos sociais do país para debater a questão.

Conforme a organização do encontro, este será “um momento de debate, reflexão e fortalecimento” para organizar ações de solidariedade com maior envergadura, que estimulem a “heróica luta e resistência do povo palestino por sua autodeterminação e soberania”.

Desde 1947, o povo palestino enfrenta inúmeros problemas econômicos, políticos e sociais, cuja origem é a criminosa e ilegítima ocupação militar de seu território por parte do Estado de Israel. Neste momento em que a Organização das Nações Unidas (ONU) debate o reconhecimento pleno da Palestina como Estado membro, sublinham os organizadores, as mobilizações jogam um papel decisivo.

Para o secretário geral do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz), Rubens Diniz, “o evento é uma expressão da solidariedade das organizações sociais brasileiras com a luta do povo palestino pela conquista do seu Estado e pelo fim do massacre promovido por Israel”.

Segundo Diniz, um dos objetivos do encontro é a ampliação das relações de solidariedade das organizações sociais e a cooperação do Brasil com o Estado da Palestina. Ele ressaltou que, no domingo (27), será aprovado um conjunto de ações que os movimentos sociais vão desenvolver no sentido de cooperação entre os povos.

Na avaliação do secretário de Relações Internacionais da CUT, João Antonio Felício, que visitou recentemente os territórios palestinos ocupados por Israel, o evento tem o papel de fazer ecoar palavras e ações de solidariedade militante a um povo que vem sendo submetido a todo tipo de arbitrariedades.

De acordo com o dirigente, “o muro de segregação, com mais de 800 quilômetros e que segue crescendo, fala por si, assim como o roubo de 80% da água palestina, a multiplicação dos humilhantes pontos de bloqueio militares, o desemprego em massa, a imposição neocolonial”.

“É preciso amplificar a luta contra o apartheid de Israel”, destacou João Felício, condenando a política de “terrorismo de Estado que se traduz em assalto às terras árabes, exílio, tortura, prisão e morte de dezenas de milhares de palestinos”. Na sua avaliação, “é chegado o momento de fazer valer o direito dos povos e ampliar a mobilização para que a ONU estabeleça o Estado Palestino — obedecendo as fronteiras de 1967 — e garanta a sua existência, pondo fim aos massacres e abusos perpetrados contra a população palestina”.

O secretário o Cebapaz acrescentou que entre as deliberações do Encontro estará a convocação da realização, em 2012, do Fórum Social Temático sobre a Palestina. O evento deverá ocorrer no Rio Grande do Sul, em 2012.

O evento é promovido pelas organizações que fazem parte da Via Campesina Brasil, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Cebrapaz, CUT, União Brasileira de Mulheres (UBM), Marcha Mundial de Mulheres, entre outras.

Programação:

Sexta-feira, 25 de novembro

Manhã — Encontro Ecumênico de Solidariedade à Palestina, com a presença de lideranças religiosas e demais dirigentes inscritos para o encontro

Tarde — Análise de conjuntura política, de luta de libertação nacional e da luta de classes na Palestina com a participação de diversas organizações políticas e sociais palestinas

Noite — Atividade cultural com a colaboração do Instituto Jerusalém e de grupos culturais palestinos no Mato Grosso do Sul

Sábado, 26 de novembro

Manhã – Campanha BDS (Boicote, Desinvestimento e Sanções contra Israel) com Jamal Juma, e Stop The Wall, Situação das Mulheres (União dos Comitês de Mulheres Palestinas – UPWC), Operári@s (General Union of Palestinian Workers – GUPW/ Palestinian General Federation of Trade Union – PGFTU/ Coalition of Independent Democratic Unions – CIDU)

Tarde — Camponeses/as (União dos Comitês de Trabalho Agrícola – UAWC), Estudantes (União Geral de Estudantes Palestinos- GUPS0, Pres@s Polític@s (Ministério Palestino de Assuntos dos Presos) e Refugiados, Mundubat

Noite — Jornada Cultural de Homenagem aos Mártires da Luta Palestina

Domingo, 27 de novembro

Manhã — Debate com o governo brasileiro, Ministério das Relações Exteriores, Assessoria Internacional de Combate à Fome do MINREX, Secretaria Especial de Mulheres, Secretaria Especial de Direitos Humanos, Ministério do Desenvolvimento Agrário, Ministério dos Esportes, Conselho Nacional dos Refugiados (CONARE)

Tarde — Debate sobre ações conjuntas e prioritárias para o próximo período, como fortalecer a solidariedade brasileira com o povo palestino, encaminhamentos e divisão de tarefas

Noite — Ato em homenagem ao Dia Internacional e Solidariedade ao Povo Palestino

Segunda-Feira, 28 de novembro

Ato político massivo e de encerramento do encontro na Assembleia Legislativa de São Paulo

Da redação do Vermelho, com informações de Leonardo Severo da CUT

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s