Alba apoia reivindicação da Argentina sobre Ilhas Malvinas

Os presidentes reunidos na 11ª Cúpula da Alba (Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América) aprovaram o apoio do grupo à reivindicação da Argentina por sua soberania sobre as Ilhas Malvinas.

Durante as deliberações do fórum multilateral, que se iniciaram neste sábado (04/02) no Palácio de Miraflores — sede da Presidência da Venezuela, em Caracas –, o presidente Hugo Chávez declarou que, “se ao Império Britânico lhe ocorre agredir a Argentina, [ela] não estará só nesta ocasião”.

Ele acrescentou que a “Venezuela não é uma grande potência, mas tem vontade para enfrentar qualquer agressão imperialista a um país irmão”.

O chefe de Estado do Equador, Rafael Correa, chegou a propor que a Alba imponha sanções à Inglaterra frente às reiteradas negativas de Londres de abrir um diálogo para resolver a disputa sobre o arquipélago.

“Temos que dar um passo à frente e falar de sanções da América Latina à Inglaterra pelo caso das Malvinas”, defendeu. “Já basta desta dupla moral, desta assimetria”, criticou.

O chanceler da Argentina, Héctor Timmertan, comentou, por sua vez, que a Grã-Bretanha já “entendeu que a Argentina não está sozinha”. Ele lembrou o apoio que o país já recebeu de organizações como a Celac (Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos), a Unasul (União das Nações Sul-americanas), a Caricom (Comunidade do Caribe) e, agora, da Alba.

 Ainda no sábado (04), em solidariedade aos argentinos,  Nicarágua, Cuba, São Vicente e Granadinas, Dominica e Antígua e Barbuda aderiram à decisão de outros países latino-americanos de impedir a entrada de navios com bandeira das ilhas Malvinas em seus portos.

A cúpula do grupo, que se encerra neste domingo (05), também aprovou no sábado a criação de um fundo de ajuda ao Haiti, que participa como membro observador do encontro, e uma indicação para discutir uma possível determinação para pressionar a Cúpula das Américas, que ocorrerá em abril em Cartagena, na Colômbia, a convidar Cuba para o encontro.

A Alba ainda deve aprovar neste domingo a entrada de Suriname e Santa Lúcia no bloco.

Fonte: Ansa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s