Farc libertam últimos prisioneiros na Colômbia

Por meio de um comunicado, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) confirmou a libertação dos dez militares que estavam prisioneiros da guerrilha colombiana. A ação unilateral das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia – Exército Popular (Farc-EP) foi acompanhada por ativistas de várias partes da América Latina.

O helicóptero brasileiro que efetuou a missão já está retornando para a cidade de Villavicencio, carregando a bordo os dez libertados, em bom estado de saúde, segundo informou às 19h a emissora latino-americana de televisão TeleSur.  

“Isso é uma grande conquista, um grande avanço na direção da paz. Os grupos de mulheres e de ativistas que participaram das negociações tiveram papel fundamental nisso, agora é preciso que o governo colombiano honre o compromisso assumido com esses grupos. As Farc cumpriram a promessa, agora o governo precisa retribuir isso, fazer o gesto que prometeu, garantindo a visita aos presos”, afirmou ao Vermelho Socorro Gomes, presidente do Conselho Mundial da Paz e que participa da libertação dos militares.  

“O governo colombiano agora precisa garantir a integridade dos sete mil presos políticos que estão sob sua custódia. São sindicalistas, professores, estudantes, profissionais de diversas áreas que formam um grupo de sete mil prisioneiros políticos. É preciso prosseguir o diálogo entre as partes para que a paz se estabeleça”, afirmou Socorro.   Segundo a ativista, os familiares já estão no aerporto de Vanguardia, de Villavicencio, à espera do helicóptero brasileiro. A estimativa é de que a aeronave pouse às 19h20 (hora de Brasília).  

As más condições climáticas desta segunda-feira atrasaram a partida do helicóptero encarregado da missão humanitária, mas ao meio-dia, hora local, a ex-senadora colombiana Piedad Córdoba disse por meio do twitter que a partida dependia de uma melhora no clima, o que aconteceu no início da tarde.  

Piedad informou também que Amparo Sánchez, diretora da Casa da Mulher, seguiu no helicóptero que resgatou o grupo de prisioneiros, junto com a ativista Marleni Orjuela, dirigente do grupo Colombianos e Colombianas pela Paz e da Associação Colombiana de Familiares de Membros da Força Pública Retidos e Liberados por Grupos Guerrilheiros (Asfamipaz).  

Os militares libertados são Luis Alfonso Beltrán Franco, Luis Arturo Arcia, Robinson Salcedo Guarín e Luis Alfredo Moreno Chagüeza. Já os policiais são Carlos José Duarte, César Augusto Lasso, Jorge Trujillo Solarte, Jorge Humberto Romero, José Libardo Forero e Wilson Rojas Medina, todos feitos prisioneiros entre 1998 e 1999.

No domingo, em entrevista ao Vermelho, Socorro Gomes valorizou o gesto dos insurgentes colombianos. Para ela, a libertação dos detidos em poder das Farc “é um sinal de que está havendo a busca da paz para o povo colombiano”.

A presidente do Conselho Mundial da Paz acha que o momento é propício para se intensificar as medidas no sentido de alcançar uma solução política para o conflito colombiano, que perdura há décadas. “Isto é importante para as famílias dos detidos, para os presos políticos em poder do Estado, para o povo colombiano e para toda a América Latina, que poderá se consolidar como uma região de paz”.  

Em declarações à imprensa, a guatemalteca Rigoberta Menchú, Prêmio Nobel da Paz, defendeu o fim do conflito armado interno na Colômbia, “uma exigência que cresce cada vez mais dentro e fora do país”.

A ativista pediu tanto à guerrilha como ao governo colombiano que cumpram o que foi pactuado para que as libertações cheguem a bom termo. Ela valorizou a ação do grupo Mulheres do Mundo pela Paz, ressaltando que se trata de “uma delegação composta por distinguidas personalidades, pessoas que lutaram durante muitíssimos anos, que vieram à Colômbia para acompanhar o processo”.  

Depois da libertação dos detidos pelas Farc, está previsto que na próxima quinta-feira (5) a delegação de Mulheres do Mundo pela Paz visite alguns presídios colombianos onde estão encarcerados milhares de presos políticos.  

Do Vermelho, com informações da TeleSur
Foto: Mauricio Dueñas/Efe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s