Documentário debate a militarização na América Latina

Cerca de oitenta pessoas foram ao Cine Livraria Cultura nesta segunda-feira (21) para assistir o documentário de Diogo Gomes dos Santos “ A paz é o caminho”, que discute a necessidade de se preservar uma cultura de paz na América Latina.

“Não é possível ter paz com nações ocupadas, com países saqueados, com um império aterrorizando a humanidade”, afirmou a presidenta do Conselho Mundial da Paz e do Cebrapaz, Socorro Gomes no debate que ocorreu após a sessão. Para ela é essencial a denúncia das guerras na luta anti-imperialista pela soberania dos povos.

Neste sentido o diretor do curta-metragem fez uma crítica ao domínio estrangeiro no mercado do cinema nacional “No ano passado foram feitos 100 filmes brasileiros, destes somente 10% foram exibidos e a maioria ainda está sem data de lançamento”, falou.

Bases Militares

O jornalista estudioso da América Latina e Oriente Médio, Igor Fuser, que participou da Conferência Internacional: “A Integração Latino Americana e a importância da cultura da paz em um mundo militarizado”, promovida pelo Cebrapaz e na qual foram feitas as gravações do documentário falou sobre a importância da soberania e independência dos países e citou como exemplo a estatização da petrolífera YPF na Argentina.

Fuser também analisou que pelo fato de os países latino americanos não dependerem economicamente dos Estados Unidos, a força militar é usada como forma de domínio da região. “Temos hoje na América Latina 47 bases militares”, alertou. Segundo ele o objetivo da militarização é impedir que povos recuperem suas riquezas e soberania.

Ele lembrou que recentemente o secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta, esteve na América do Sul e faz uma denúncia sobre a base militar em território chileno “Esta base é a primeira voltada especificamente para o treinamento de combate urbano”, criticou.
Para o jornalista o filme é um instrumento de reflexão muito importante para esclarecer e difundir o que realmente acontece nos países e que a mídia não divulga.

Guerra e Paz

Socorro lembrou que Cândido Portinari foi um dos fundadores do Conselho Mundial da Paz, e que alguns esboços dos painéis “Guerra e Paz” foram doados ao CMP. “Isso mostra o compromisso de artistas, da intelectualidade na luta contras as guerras”, afirmou.  

A ativista lembrou que nos dias 8 e 9 de junho ocorrerá a 3ª Assembleia Nacional do Cebrapaz, em São Paulo. Para ter outras informações sobre o evento e assistir o vídeo acesse o site http://localhost/cebrapaz/

Professores, estudantes, representantes da comunidade paraguaia, da Fearab (Federação de Entidades Americano Árabes), do Centro Cultural Árabe Sírio, Frente Polisário, UMAPAZ dentre outras entidades estavam presentes.

Da redação do Cebrapaz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s