Desde a Argentina: contra o golpe da direita e pela democracia do povo brasileiro

Desde as organizações e movimentos populares da Argentina, expressamos nosso profundo repúdio à tentativa destituinte que a direita impulsiona no Brasil. Os que foram derrotados nas runas em 2014 buscam terminar com o mandato da presidenta eleita Dilma Rousseff.

Durante as últimas semanas a escalada golpista se aprofundou. Com a causa judicial “Lava Jato” que envolve integrantes do oficialismo e da oposição em escândalos de corrupção, pretende-se violar o mandato democrático. Na sexta-feira, 4 de março, sem prova alguma, se procedeu à “condução coercitiva” do ex-presidente Lula para dar sua declaração nas investigações e se montou um grande espetáculo midiático que envolveu um operativo de mais de 200 agentes de segurança, simulando sua detenção. E, com a nomeação de Lula como ministro, se continua com um espetáculo absurdo por parte dos grandes meios de comunicação, convocando a população a participar nos protestos destituintes.

Sem meias-palavras, é preciso dizer: busca-se derrubar Dilma e impedir uma possível postulação de Lula em 2018. A oposição golpista, com sua campanha exigindo a renúncia imediata da presidenta e tentando bloquear a candidatura do líder brasileiro, busca conquistar com manobras judiciais e parlamentares o poder que o povo não lhe deu com seu voto. Trata-se de um claro ataque coordenado entre políticos direitistas, centrais empresariais e meios de comunicação que apostam no aprofundar das políticas neoliberais no país.

Os que, desde um país irmão, estamos vivendo as consequências da implementação das políticas antipopulares e antidemocráticas de um governo de corte neoliberal expressamos nossa solidariedade com o povo brasileiro, em especial com suas organizações populares. Ante esta conjuntura, é imprescindível a unidade popular e a implementação de medidas que deem respostas concretas às urgentes necessidades populares. Como demonstram as diversas experiências em todo o continente, não é com mais conciliação com o capital e ajuste sobre o povo que se fortalece a democracia; para isso, requerem-se políticas que ataquem os interesses concentrados promotores do golpismo.

Por estas razões, neste 18 de março apoiamos a mobilização contra o golpe que a direita pretende perpetrar e nos pronunciamos pela defesa da democracia do povo brasileiro.

Contra o golpismo da direita no Brasil!
Pela defesa da democracia popular!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s