Conselho da Paz dos EUA convoca apoio à coalizão contra bases militares estadunidenses

O Conselho da Paz dos EUA (USPC, na sigla em inglês), membro do Conselho Mundial da Paz (CMP), promoveu a formação e integra a Coalizão Contra Bases Militares Estadunidenses no Exterior, lançada recentemente no país. A coalizão, formada por diversas entidades nacionais, pretende fortalecer a luta contra as bases militares dos Estados Unidos, esparramadas por mais de 170 países, e integrar o movimento global contra as bases. Também convida para uma conferência a realizar-se em janeiro, em Baltimore.

Vice-presidente dos EUA Mike Pence faz um discurso no convés do USS Ronald Reagan, um porta-aviões nuclear, na base naval estadunidense em Yokosuka, Japão, país em que os EUA mantêm 39 mil soldados, seu maior contingente no exterior. Foto: Reuters | 19 de abril de 2017

Em carta dirigida a entidades amigas em todo o mundo, firmada pelo presidente do USPC, Alfred Marder, a coalizão destaca a emergência da situação, ressaltando que “as atuais ameaças à paz mundial demandam a oposição de um movimento global da paz unido.”

Reconhecendo as profundas diferenças de opinião entre as entidades estadunidenses, o texto informa que uma declaração de unidade foi alcançada para promover a luta comum contra as bases militares estadunidenses, “um dos principais perigos para a paz mundial”, espalhadas por 172 países.

Na carta, a coalizão convida entidades populares de todo o mundo para a conferência a ser realizada em Baltimore, Maryland (próximo à capital estadunidense, Washington), entre os dias 12 e 14 de janeiro de 2018. Também é possível acompanhar a transmissão do evento:

“Na ocasião, esperamos elaborar um programa de ação para mobilizar o povo americano contra as bases militares estrangeiras estadunidenses. Há campanhas em todo o mundo contra a presença de bases militares. Saudamos e apoiamos estas campanhas. A presente crise insiste em que nos somemos, globalmente, unidos sobre uma declaração comum de unidade, e convoquemos uma conferência global contra as bases militares dos EUA no exterior”, afirma o texto.

A coalizão convida ainda as entidades internacionais a apoiar o esforço através do site No Foreign Bases, juntando-se à coalizão ao endossar a Declaração de Unidade, apoiando a conferência em Baltimore, enviando uma mensagem de solidariedade a ser publicada na revista da conferência, ou expressando intenção de participar do evento, escrevendo para info@NoForeignBases.org

 

Fazem parte do comitê organizador da conferência representantes das seguintes entidades e movimentos sociais estadunidenses:

  •  US Peace Council – Conselho da Paz dos EUA
  • Black Alliance for Peace – Aliança Negra pela Paz
  • CODEPINK, Women for Peace – Mulheres pela Paz
  • World Beyond War – Mundo Além da Guerra
  • International Action Center – Centro de Ação Internacional
  • Global Network Against Weapons and Nuclear Power in Space – Rede Global Contra Armas e Energia Nuclear no Espaço
  • Alliance for Global Justice – Aliança pela Justiça Global
  • Veterans for Peace – Veteranos pela Paz
  • United National Antiwar Coalition – Coalizão Nacional Unida Anti-Guerra
  • MLK Justice Coalition – Coalizão MLK [Martin Luther King] por Justiça [pelo Emprego e pela Paz]
  • Women’s International League for Peace and Freedom – Liga Internacional de Mulheres pela Paz e a Liberdade
  • Nuclear Age Peace Foundation – Fundação da Paz da Era Nuclear
  • Popular Resistance – Resistência Popular