Entidades lamentam cancelamento do “Jogo da Paz”

Em carta aos ministros do Esporte e das Relações Exteriores, entidadesbrasileiras e das comunidades árabes no Brasil lamentam cancelamento do jogoentre Corinthians e Flamengo na Palestina e pedem que seja marcada uma novadata para o clássico.

ronaldo-adriano-mont-436
Acreditando expressaros melhores sentimentos de amizade e cooperação entre os povos árabes,particularmente o palestino, e o povo brasileiro, dirigimo-nos muito respeitosamentea Vossa Excelência para expressar a nossa decepção e frustração com ocancelamento do "Jogo da Paz", marcado para 15 de setembro próximo. A partidaseria realizada no Estádio Príncipe Faisal em Ramallah, Palestina, entre osdois mais queridos e populares times de futebol do Brasil – o Corinthians e oFlamengo.

O anúncio da realização do "Jogo da Paz" despertara vivo interesse naPalestina, nos demais países árabes, na região do Oriente Médio e no mundo. Sóo governo de Israel, porque movido por ideologia intolerante e pela política deprimazia militar e guerra para assegurar sua expansão através da ocupação deterritórios na sua vizinhança – demonstrou desagrado e desinteresse traduzidosem propaganda negativa e ações de bastidor para que a partida fosse cancelada.

A realização do "Jogo da Paz" entre duas das mais representativas equipes dopaís pentacampeão do mundo seria uma contribuição a mais do Brasil à luta pelapaz no Oriente Médio, causa de toda a humanidade, pela qual o governobrasileiro também se empenha através de sua política exterior e de inúmerasiniciativas em todos os setores da vida econômica, social e cultural. Seriamais uma expressão dos sentimentos do povo brasileiro em favor da paz mundial eda cooperação internacional, além de uma expressão de solidariedade para com opovo palestino, um povo mártir, oprimido, ocupado e vítima de ações degenocídio.

Mais do que nunca, o povo palestino necessita da solidariedade internacional.Sitiado e no alvo de uma campanha de aniquilamento, como o demonstraram osbombardeios realizados contra a Faixa de Gaza entre dezembro do ano passado ejaneiro deste ano; vitimado pela negação ao exercício dos mais elementaresdireitos pela construção de um muro segregacionista e a intensificação da construçãode assentamentos em seus territórios usurpados e oprimido pela negativa àrealização do seu supremo ideal – a fundação do seu Estado Nacional independente,o povo palestino continua apostando na Paz, na cooperação, na amizade entre ospovos e na solidariedade internacional.

Por estas razões, apelamos a Vossa Excelência para que se empenhe no sentido deviabilizar a realização do "Jogo da Paz" na Palestina.

Sendo o que se nos apresenta neste momento, aproveitamos o ensejo para renovaros nossos protestos da mais elevada estima e consideração.

Cordialmente,

Assinaturas das entidades e dos partidos

Socorro Gomes – Presidenta do Cebrapaz-Centro Brasileiro de Solidariedadesaos Povos e Luta pela Paz e do CMP-Conselho Mundial da Paz

Wagner Gomes – Presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras doBrasil – CTBAugusto Chagas -Presidente da União Nacional dos Estudantes – UNE

Ismael Cardoso – Presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas -UBES

Hugo Valadares – Presidente da Associação Nacional dos Pós-Graduandos – ANP

Marcelo Brito – Presidente da União da Juventude Socialista – UJS

Bartira Perpetua Lima da Costa – Presidenta da Confederação Nacional das Associaçõesde Moradores – CONAM

Eline Jonas – Presidenta da União Brasileira de Mulheres – UBM

Márcia Campos – Presidenta da Federação Internacional Democrática de Mulheres -FDIM

Edson França – Presidente da União dos Negros pela Igualdade – Unegro

Eduardo Felicio Elias – Presidente da Federação das EntidadadesÁrabes-Brasileiras do Estado de São Paulo – FEARAB-SP

Elayyan Taher Aladdin – Presidente da Federação Árabe Palestina doBrasil – FEPAL

Ali  El-Khatib – Presidente do Instituto Jerusalém

Abdulhamid Ali  – Presidente da LigaCultural Árabe Brasileira

Fadie Abdulkalik – Presidenta da Liga Árabe Brasileira de Letra

Emil Zakul – Presidente da Sociedade Cultural Síria

Cloud Hajar – presidenta da FEARAB – América

Mohamad Abdulmaulo – Presidente da União Cultural Árabe

Rola Gesara – Presidente do Conselho Católico Melquita do Rio de Janeiro

Leila Yacoub – Presidenta da Juventude Ortodoxa

Pagrad  Paboudjian – Presidente daSociedade Armênia Monte Ararat

Ricardo Zarur – Presidente da Sociedade Ortodoxa São Nicolau

Thereza Richa – Presidenta da FEARAB – RJ

Maruan Abu Mansur – Presidente da União CulturalÁrabe do Brasil

Hassan El-Jamal – Presidente do Movimento PalestinoBrasileiro pela Paz no Oriente Médio

Thereza Richa – Presidenta do Clube Sírio Libanês doRio de Janeiro

Fouad Tranjan – Presidente da Sociedade AuxiliadoraAntioquense

César Lins Wassen – Presidente da SociedadeBeneficente Árabe Palestina Brasileira

Thereza Richa – Presidenta da Sociedade BeneficenteEl Baida

Emilia Omram Ahmed – Presidenta da SociedadeBeneficente Feminina Árabe-Brasileira

Hanna Fares – Associação Cultural Al Nur, mantenedora da Gazeta Árabe na TV eGazeta Árabe Brasileira

Taleb Aidar – Presidente da Sociedade Beneficente Mulçumana

Ali Ahmed – Presidente da Sociedade Beneficente MulçumanaAlouita

Wanda Berbara David – Presidenta da SociedadeOrtodoxa de Senhoras

Presidente das Sociedades Islâmicas do Brasil

Direção do Clube Alepo

Direção do Clube Homs

Direção do Esporte Clube Sírio

Direção do Clube Antiokino

Valter Pomar-Partido dos Trabalhadores -PT- Secretário de RelaçõesInternacionais

Roberto Amaral – Vice-Presidente do Partido Socialista Brasileiro-PSB

Ebrahim Abu Abass – Pelo Partido Socialista Sírio Nacionalista

José Reinaldo Carvalho – Secretário de Relações Internacionais do PartidoComunista do Brasil – PCdoB       

Deixe uma resposta