Dia Internacional da Paz

Veja a declaração do Conselho Mundial da Paz (CMP) sobre o Dia Internacional da Paz, comemorado no dia 21 de setembro de 2009.


Na ocasião do “Dia Internacional da Paz”, o Conselho Mundial da Paz saúda os milhões de lutadores pela paz em dezenas depaíses, que estão lutando diariamente pela paz e por justiça, contra adominação imperialista e pela soberania dos direitos dos povos. O CMP reforça anecessidade do fim imediato de todas as agressões imperialistas, ocupaçãoestrangeira e guerras em todo o mundo. Os povos amantes da paz no mundo, queconstituem a vasta maioria da humanidade, estão rejeitando as políticas deguerra voltadas ao controle dos recursos energéticos, mercados e esferas deinfluência. Paz e segurança estão sob ameaça direta ou indireta pelas forçasimperialistas, lideradas pelos EUA.

Os gastos militares do último ano (2008) bateram novo recorde de 1,46 trilhõesde dólares estadunidenses, sendo que a metade disso foi gasta apenas pelogoverno dos EUA. Em contrapartida, hoje mais de 1 bilhão de pessoas vivem emabsoluta pobreza no planeta.

O “Dia Internacional da Paz”, proclamado em 1981 pelas Nações Unidas, poderiaser apenas um “Dia Internacional”, caso nós fechássemos os olhos frente àrealidade que é cada vez mais brutal e sangrenta.

Ao comemorarmos o Dia Internacional da Paz, o CMP sente a necessidade de lembrar e demandara retirada incondicional de todas as forças de ocupação estrangeiras do Iraquee Afeganistão, bem como a retirada das tropas de ocupação e dos assentamentos israelenses da Palestina, como precondição para o estabelecimento de um Estadoindependente com Jerusalém Oriental como capital palestina. Exigimos o fim da ocupação de parte da República de Chipre e do Saara Ocidental eexpressamos nossa solidariedade para com os povos em luta por suas soberaniasem todas as partes do mundo.

O CMP destaca o fato de que a Paz está sob ameaça permanente dos EUA, da OTAN ede outras bases de força militar e denuncia a militarização da União Européia esua presença militar fora de suas fronteiras.

Este ano, enquanto comemorávamos o 61º aniversário da Declaração Universal dosDireitos Humanos da ONU, sentimos a necessidade de expressar nossa profunda desaprovação e raiva diante das violações da Carta das Nações e do DireitoInternacional, além dos abusos cometidos contra a ONU por parte das forças imperialistas sob a “Nova Ordem Mundial”.

O CMP apóia o estabelecimento de uma Ordem Internacional de Paz e Justiça querespeite a Carta das Nações e o direito dos povos de determinar seu futuro sem interferência estrangeira, livres e totalmente soberanos.

Não vamos permitir que o Dia Internacional da Paz se transforme em outro “álibi” para a continuação do sofrimento de milhões de pessoas, enquanto apenas ansiamos por boas notícias.

O CMP convoca todos os povos do mundo: “Vamos lutar juntos contra a guerra e aocupação imperialista, pela paz e a fraternidade dos povos”.

Conselho Mundial da Paz
20 de setembro de 2009.

Traduzido do inglês por Daniele Nascimento

Deixe uma resposta