Nota do Cebrapaz sobre o acordo militar entre o Brasil e os Estados Unidos

O Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz – Cebrapaz considera que a assinatura do acordo militar entre os governos dos Estados Unidos e do Brasil não favorece a paz, a desmilitarização, a solidariedade entre os povos nem a integração soberana em nosso continente.

Apesar das proclamações formais, o imperialismo estadunidense continua sendo o inimigo número 1 dos povos latino-americanos, contra os quais pratica invariavelmente uma política ameaçadora, agressiva e intervencionista.

O lançamento da Quarta Frota da marinha de guerra dos Estados Unidos, o apoio aos golpistas hondurenhos, a instalação de sete novas bases militares na região, em território colombiano, a tentativa de estrangular a Revolução cubana, a ofensiva para desestabilizar a Venezuela bolivariana, os governos da Bolívia, do Equador e do Paraguai, mostram que não são pacíficas as intenções dos Estados Unidos na região.

O histórico das relações entre essa potência hegemonista e a América Latina é marcado, desde o início do século 20, por desigualdades, dominação, agressões e golpes. 

O Cebrapaz apoia as políticas de integração da América Latina, que incorporam também políticas de defesa comum, no âmbito da Unasul e do Conselho de Defesa Sul Americano, claramente opostas ao pan-americanismo hegemonizado pelos Estados Unidos.

O Cebrapaz reafirma sua convicção de que é através do avanço da integração latino-americana e da defesa de uma maior autonomia da região, em face dos interesses dos EUA, que fortaleceremos a América Latina como Zona de Paz.

São Paulo, 14 de abril de 2010

Deixe uma resposta