Morreu Lucius Walker, líder dos Pastores pela Paz dos EUA

O reverendo Lucius Walker morreu no último dia 7 de um fulminanteinfarto em Nova Iorque, aos 80 anos. Lucius Walker era o líder da organização Pastores pela Paz dos Estados Unidos e um dos organizadores da solidariedade a Cuba naquele país.

A entidade organiza as Caravanas da Amizade EUA-Cuba e sistematicamente rompeu o bloqueio norte-americano, levando para a ilha computadores, ônibus e medicamentos para o povo cubano.

Lucius, que nasceu em 3 de agosto de 1930, se destacou também como lutador incansável a favor da liberdade dos cinco patriotas cubanos presos nos EstadosUnidos.

Ele foi um dos fundadores da Fundação Interreligiosa para a Organização Comunitária (IFCO, na sigla em inglês), criada em 1967. De 1973 a 1978, foi secretário-geral associado do Conselho Nacional de Igrejas de Cristo nosEstados Unidos.

Desde 1992, trabalhou para pôr fim ao imoral e injusto bloqueio econômico dosEUA contra Cuba, proporcionando ajuda humanitária ao povo cubano através das Caravanas da Amizade e das brigadas de construção.

O presidente da Assembléia Nacional do Poder Popular de Cuba, Ricardo Alarconde Quesada, disse que não há palavras para descrever a dor pela morte “de nosso querido irmão Lucius”. Em nota, Alarcon afirma: “Conheci Lucius em Nova Iorquehá mais de 20 anos, quando forjamos uma amizade que o tempo fortaleceu sempre.Lucius foi exemplo insuperável de solidariedade e amor ao próximo. Sua vida foiuma autêntica realização do verdadeiro espírito cristão”, disse emocionado o presidente da Assembléia cubana.

Alarcon declarou ainda que os cubanos serão eternamente gratos a Lucius, à IFCOe aos Pastores pela Paz por sua luta constante contra o bloqueio econômico epela libertação dos cinco patriotas injustamente encarcerados nos EUA. 

Por sua vez, o vice-presidente de Cuba, Esteban Lazo Hernández, sublinhou que Lucius Walker foi um “paradigma de solidariedade, amizade e humanismo” (…)“Um homem de muitas idéias, valente, com espírito de justiça e consequente com seus princípios”. 

FonteCubadebate

Deixe uma resposta