Dirigente sírio exalta compromisso do CMP com solução da crise

O secretario Geral Adjunto do Partido Baath Árabe Socialista, Abdullah Al-Ahmar, examinou, em conjunto com a presidente do Conselho Mundial da Paz, Socorro Gómez, e com a delegação que a acompanha, a verdade sobre o que está acontecendo na Síria e a empreitada para fazer com que o país renuncie a suas firmes posturas nacionais e árabes.

Al-Ahmar disse que a Síria e seu povo estão sendo alvo de uma campanha agressiva por parte do Ocidente, tendo à sua frente os Estados Unidos, potências regionais e Estados Árabes, utilizando a incitação midiática e o apoio aos grupos terroristas armados com dinheiro e armas.
O dirigente partidário sírio elogiou as posturas do Conselho Mundial da Paz de solidariedade com o país e seu chamamento ao diálogo para sair da crise.

Por sua vez, a delegação reiterou sua plena solidariedade com a Síria frente aos desafios que estão enfrentando para defender a paz, justiça e seu papel histórico de apoio aos movimentos de libertação mundial.

Kofi Annan

O enviado especial da ONU para a Síria, Kofi Annan, pediu o envio rápido dos 300 observadores e considerou que o fato é crucial, ainda que qualquer solução não esteja isenta de riscos. Acrescentou ainda que a chegada de um pequeno número de observadores fez com que a violência em Homs diminuísse de maneira significativa.

As declarações foram dadas em uma teleconferência durante uma reunião a portas fechadas do Conselho de Segurança na Síria. Ele afirmou ainda que no último dia 21 recebeu uma mensagem das autoridades sírias na qual declararam que todas as tropas e armas pesadas foram retiradas das cidades e acrescentou ainda que, de acordo com o governo, os grupos armados seguem atacando soldados e propriedades estatais.

Participaram desta reunião os delegados: Iraklis Tsavdaridis do Comitê Grego para a Paz Internacional e do Conselho Mundial da Paz; Akel Taqz do Comitê Palestino para a Paz e Solidariedade; Erhan Nalcaci da Associação de Paz da Turquia; Chris Mathlako da Iniciativa de Paz Sul-africana; Suman Kumar Shrestha e Ghanendra Bahadur Shrestha do Conselho de Paz e Solidariedade do Nepal; Azeez Pasha e Nilotpal Bose da Organização Toda a India pela Paz e Solidariedade; Mueen Albuqain do Conselho Jordaniano de Paz; Mario Franssenda da Ação para Libertação Internacional Belga; da Itália Maurizio Musolino e Marinella Correggia Foro contra a Guerra; Jamil Safieh do Comitê libanês de Paz; Christos Kourtellaris do Conselho da Paz do Cripre;  Felipe Nuno Gouveia Ferreira do Conselho Português para a Paz e Cooperação e Yul Jabour do Comitê de Solidariedade Internacional Venezuelano. 

Do vermelho, com informações da Agência Síria Sana
Foto: Sana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s