Cebrapaz defende criação mundial de comitês pela Palestina Livre

A presidenta do Cebrapaz, Socorro Gomes, defendeu nesta sexta-feira (30) em Porto Alegre, durante o Fórum Social Mundial a criação de comitês pela Palestina Livre em todos os países. “Falar da Palestina Livre hoje é uma questão de humanidade, deve ser responsabilidade de todos os povos do mundo”, afirmou, durante intervenção na mesa “A Paz no Oriente Médio e a construção do Estado da Palestina”.

Por Mariana Serafini, especial para o Cebrapaz

“Defendemos os dois estados livres, e democráticos, o Estado de Israel e o Estado da Palestina, mas condenamos o sionismo, não podemos aceitar que uma nação saia torturando as outras, Israel precisa responder pelos crimes que está cometendo”, disse a presidenta do Centro Brasileiro de Solidariedade e Luta pela Paz (Cebrapaz).

Evento integra o calendário de atividades autogestionadas do Fórum Social Mundial que está acontecendo em Porto Alegre (RS) desde o dia 29 e segue até dia 1º de dezembro. Mais 35 países estão representados no Fórum cujo tema central é a Palestina Livre.

Durante a atividade foi lida uma carta recém-enviada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva saudando os participantes e declarando seu apoio à Palestina. “Espero que os partidários da paz saiam deste Fórum com os ânimos renovados”, declarou o ex-presidente.

Para o representante da Central Única dos Trabalhadores (CUT), João Felício, é motivo de muito orgulho que o Fórum Social Mundial esteja acontecendo em tanta sincronia com a conjuntura mundial, disse isso devido à Assembleia da ONU que aprovou a admissão da Palestina como Estado Observador no dia 29 de novembro. “Estarmos nesse fórum em um momento em que a Palestina teve uma vitória dessas significa que acertamos muito, estamos em sintonia com a conjuntura mundial e isso é muito importante”.

Na tarde de ontem os participantes do Fórum fizeram uma grande passeata pela Palestina nas ruas de Porto Alegre, a atividade foi pacífica e contou com a participação de mais de 10 mil pessoas. Paralelo a isso a Palestina estava sendo reconhecida como Estado Observador das Nações Unidas, essa vitória atingiu diretamente os ânimos dos participantes que sairão deste fórum com as esperanças renovadas.

“Nós temos motivos para acreditar em um mundo melhor, em uma Palestina Livre, tivemos uma vitória significativa ontem que deve ser comemorada, mas nossa luta está apenas começando”, finalizou Socorro.

A mesa “A Paz no Oriente Médio e a construção do Estado da Palestina”, foi organizada pelas entidades Cebrapaz, CMP, Capítulo Cubano do Fórum Social Mundial, Movimento Cubano Pela Paz, OSPAAl, FEPAL e FEARAB América, e aconteceu no auditório Dante Barone da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, contando com a participação de cerca de 400 pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s