Cebrapaz participa da Semana e Fórum de Solidariedade ao Povo Palestino em São Paulo

O Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz participa na organização da I Semana e Fórum de Solidariedade ao Povo Palestino, em São Paulo, integrando o Comitê pelo Estado da Palestina Já (CEP), organizador em coordenação com a Frente em Defesa do Povo Palestino. Entre 29/11 e 07/12, várias mesas de debate, exposições e manifestações culturais pretendem levar ao público de São Paulo a questão palestina e a luta contra a ocupação sionista-israelense, com o intuito de fortalecer a causa no Brasil e coordenar campanhas de apoio à luta dos palestinos. 

No sábado (29), Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino, a Semana foi iniciada com a exibição do documentário palestino Diários, de May Odeh, sobre a Faixa de Gaza, na Galeria Olido. A abertura foi feita com as falas de Soraya Misleh (Frente em Defesa do Povo Palestino), do Embaixador da Palestina, Ibrahim Alzeben, de Jamile Abdel Latif e Emir Murad (Federação Árabe Palestina do Brasil – Fepal), Arlene Clemesha, professora de História e Cultura Árabe da Universidade de São Paulo (USP), e do diretor cultural do Instituto da Cultura Árabe (ICArabe), Geraldo Campos.

semana1

Já na segunda-feira (1º/12), a mesa Direitos Humanos e Direito Internacional na Questão Palestina, na Secretaria Municipal de Direitos Humanos de São Paulo, foi aberta pelo depoimento de Refaat Alareer, através de uma vídeo-conferência por Skype. Alareer, que está na Faixa de Gaza, é professor de Literatura na Universidade Islâmica de Gaza, e contou aos cerca de 20 participantes sobre a atual situação no território sitiado. “Os palestinos continuam esperando, três meses após a última ofensiva israelense, a reconstrução. Tudo está parado,” disse o professor. A mesa contou com a participação de Paulo Illis, coordenador de políticas para migrantes da Secretaria Municipal de Direitos Humanos de São Paulo; a jornalista Baby Abrão, que viveu na Palestina, e a cientista política Moara Crivelente, do Cebrapaz.

semana

Entre as questões levantadas pela mesa estiveram o papel da Organização das Nações Unidas (ONU) durante o estabelecimento do Estado de Israel e na ineficiência da garantia do direito do povo palestino à autodeterminação, afirmado desde a Resolução 181 da Assembleia Geral, aprovada pela entidade em 29 de novembro de 1947, sob o nome de “Plano de Partilha da Palestina”. Entretanto, a ponderação sobre a ineficácia do Direito Internacional foi complementada com a aliança do imperialismo estadunidense, sobretudo, que garante ao regime sionista a possibilidade de seguir ocupando e massacrando os palestinos, impune.

As violações sistemáticas dos direitos humanos mais básicos dos palestinos foram expostas pelos participantes e a impunidade da liderança sionista em Israel foi enfatizada no compromisso com o fortalecimento da unidade entre os movimentos sociais brasileiros, solidários à causa palestina, para o lançamento de uma campanha.

O objetivo é a responsabilização dos líderes sionistas em Israel pelos crimes de guerra cometidos não apenas no último massacre dos palestinos (entre 8 de julho e 26 de agosto deste ano, quando ao menos 2.200 pessoas foram mortas pelos bombardeios israelenses), mas também pelo cerco a Gaza e pela ocupação militar imposta aos palestinos da Cisjordânia e de Jerusalém Oriental.

Questões como o Muro do Apartheid (uma alegada “barreira de segurança”, como denominada pelo regime israelense, que corta a Cisjordânia, já com cerca de 700 quilômetros e oito metros de altura em concreto), as desapropriações, demolições de lares ou galpões agrícolas, a restrição da movimentação com postos de controle e regime de permissões, as detenções arbitrárias (inclusive de crianças), as torturas e a brutal repressão da resistência popular palestina foram exemplos abordados sobre as graves e sistemáticas violações perpetradas pelo regime sionista.

Veja a seguir a programação da I Semana e Fórum de Solidariedade ao Povo Palestino, entre 29/11 e 07/12:

29/11 – Sábado
Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino
Local: Galeria Olido, 19h (Av. São João, 473, Centro)
Lançamento de campanha humanitária a Gaza
Saudação do Embaixador palestino no Brasil, Ibrahim Al-Zeben
Exibição do filme Diários (acervo ICArabe) seguida de debate

1º/12 – Segunda-feira
Debate: Direitos humanos e direito internacional sobre a questão palestina
Local: Auditório da Secretaria Municipal de Direitos Humanos (Rua Líbero Badaró, 119, Centro)
Horário: 19h30

3/12 – Quarta-feira
Debate: Mulheres árabes e a luta contra o imperialismo ontem e hoje
Local: Biblioteca Mário de Andrade, das 19h30 às 21h (Rua da Consolação, esquina com a Avenida São Luís)

4/12 – Quinta-feira
Recital de música e poesia.
Local: Teatro Heleny Guariba, às 19h00 (Praça Roosevelt, 184, Centro).

5/12 – Sexta-feira
A questão palestina na mídia
Local: Biblioteca Monteiro Lobato, das 19h30 às 21h30 (Rua General Jardim, 485, Vila Buarque).

6/12 – Sábado
Debate: Caminhos para a libertação da Palestina na visão dos partidos políticos
Local: Biblioteca Monteiro Lobato, das 14h às 17h (Rua General Jardim, 485, Vila Buarque).

7/12 – Domingo
10h – A resistência internacional da juventude
12h – O movimento sindical e a solidariedade internacional
Local: Biblioteca Monteiro Lobato, das 10h às 14h (Rua General Jardim, 485, Vila Buarque).

17h – Encerramento – Apresentação de hip hop
Local: Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes (Rua Inácio Monteiro, 6.900).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s