Cebrapaz organiza ciclo sobre ocupação e agressões israelenses à Palestina

Há um ano, a Faixa de Gaza enfrentava mais uma campanha de bombardeios. Em 8 de julho de 2014, o governo de Israel anunciou a “operação Margem Protetora”, que durou 51 dias. O resultado não se limitou às mais de 2.200 vítimas fatais palestinas (1.462 civis) e às 72 israelenses (seis civis). A devastação foi generalizada em grande parte das cidades ou bairros de Gaza, um dos territórios mais densamente povoados do mundo, lar de 1,8 milhão de pessoas que vivem sob um bloqueio constante desde 2007.

De acordo com um recente relatório do Conselho de Direitos Humanos da ONU, os indícios de crimes de guerra são convincentes, não só em Gaza como também no restante na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental, cenários de uma escalada intensa da violência em 2014, que havia sido designado o Ano Internacional de Solidariedade com a Palestina. Os palestinos esperam, portanto, o fim da impunidade israelense, o fim da ocupação de seus territórios e das suas vidas.

É para abordar esta realidade que o Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) organiza um ciclo de debates e exposições entre julho e agosto, enquanto durou a ofensiva “Margem Protetora”, no ano passado. É premente a necessidade de se abranger a situação generalizada da ocupação israelense, que mantém uma realidade permanente de violência direta e estrutural na Palestina. Nesta tendência, a posição de diversas lideranças mundiais vem mudando devido à pressão exercida por movimentos sociais no apoio à causa pelo fim de quase sete décadas de conflito.

O Cebrapaz convida para o primeiro debate, Palestina ocupada: Um ano da ofensiva israelense contra Gaza, o Embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben; o Professor Refaat Alareer (Universidade Islâmica de Gaza), editor de dois livros de contos de jovens sobreviventes, “Gaza Writes Back” (2009) e “Gaza Unsilenced” (2015), via Skype; e Moara Crivelente, cientista política e jornalista (Cebrapaz).

O encontro ocorre no dia 22 de julho, às 18 horas, no auditório Vladimir Herzog do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo (Rua Rego Freitas, 530 – República, São Paulo). Acesse aqui a página do evento no Facebook.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s