MovPaz e Conselho Mundial da Paz emitem notas pelo falecimento do revolucionário Orlando Fundora López

Informação sobre o falecimento do companheiro Orlando Fundora López

Na madrugada de 1º de fevereiro faleceu, aos 90 anos de idade, o destacado revolucionário Orlando Fundora López, que foi presidente do Movimento Cubano pela Paz e Soberania dos Povos entre 1985 e 2006 e presidente do Conselho Mundial da Paz entre 2004 e 2008, sendo nomeado a partir daquele ano Presidente de Honra da organização mundial.

Na etapa pré-revolucionária, desenvolveu múltiplas atividades no movimento clandestino na Cidade de Havana, motivo pelo qual foi encarcerado e brutalmente torturado pelos sequazes de Esteban Ventura Novo, o mais famoso criminoso da ditadura batista, que deixaram-lhe graves sequelas, das quais nunca se recuperou.

Ao triunfo da Revolução, ocupou diversos cargos de direção, entre eles o de Diretor da Unión Radio, fundador da Radio Habana Cuba e seu diretor até 1966, ano em que foi nomeado diretor da Agência de Notícias Prensa Latina.

Em 1967, foi nomeado chefe de informação da Comissão de Relações Exteriores do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba, e em 1968, chefe do Departamento de Orientação Revolucionária do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba.

O Conselho Mundial da Paz e o Movimento Cubano pela Paz perdem com o falecimento do companheiro Orlando Fundora López um lutador incansável pela paz e a soberania dos povos, causas pelas quais batalhou incansavelmente durante muitos anos.

Movimento Cubano pela Paz – MovPaz.
2 de fevereiro de 2016


 

Orlando Fundora López, Presidente de Honra do CMP, faleceu

O Conselho Mundial da Paz anuncia com pesar o falecimento do nosso amado camarada Orlando Fundora López, Presidente de Honra do CMP, aos 90 anos de idade.

Orlando Fundora juntou-se ao movimento revolucionário em Cuba antes de 1954, como um sindicalista no sistema bancário, participando de inúmeras lutas e ações, pelas quais ele foi preso e torturado várias vezes, pelo regime Batista. Desde o seu exílio na Venezuela, ele continuou sua luta junto ao movimento revolucionário local de 1957 a 1959, novamente preso e brutalmente torturado pelo regime.

Após o triunfo da Revolução, ele assumiu o posto de diretor da Rádio Havana e depois de diretor da Agência de Notícias Prensa Latina. Em 1966, Orlando Fundora tornou-se chefe de Informação do Departamento Internacional do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba e, a partir de 1973, chefe do Departamento de Orientação Revolucionária do Comitê Central. Ele foi, por décadas, membro do Comitê Central do PC de Cuba.

Orlando Fundora Lopez assumiu a Presidência do Movimento Cubano pela Paz e a Soberania dos Povos (MovPaz) em 1985 até 2006. Na Assembleia de 2000 em Atenas, ele contribuiu decisivamente pela reorientação anti-imperialista do CMP e a mudança de sua sede para a Atenas. Durante a Assembleia do CMP em 2004, ele foi eleito presidente do CMP e, na Assembleia de Caracas, em 2008, Presidente de Honra do CMP.

Orlando Fundora Lopez dedicou sua vida à luta revolucionária e anti-imperialista, às justas causas dos pobres e oprimidos em todo o mundo. O CMP está perdendo um defensor incansável da luta pela paz e a justiça social, que será recordado e servirá de exemplo a gerações futuras.

O CMP expressa suas sinceras condolências ao Movimento Cubano pela Paz e a Soberania dos Povos, à sua família e ao Partido Comunista de Cuba.

Atenas, 3 de fevereiro de 2016
Secretariado do CMP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s