Presidenta do Conselho Mundial da Paz denuncia ameaça dos EUA contra Coreia Popular

{In English}

A presidenta do Conselho Mundial da Paz, Socorro Gomes, emitiu uma declaração apontando para a gravidade das ameaças do secretário de Estado estadunidense Rex Tillerson contra a República Popular Democrática da Coreia (RPDC). Na sexta-feira (17/3/2017) Tillerson deu uma entrevista coletiva durante visita à Coreia do Sul, com quem os EUA realizam exercícios militares anualmente, numa provocação flagrante.

O secretário de Estado disse que não está descartada uma ofensiva militar contra a Coreia Popular, reiteradamente acusada da responsabilidade pelo aumento da tensão na região, apesar das provocações e ingerência dos EUA. Leia a nota de Socorro Gomes:

Contra as ameaças e provocações dos EUA na Península da Coreia!

A Presidência do Conselho Mundial da Paz rechaça as irresponsáveis ameaças de agressão dos Estados Unidos contra a República Popular Democrática da Coreia (RPDC) feitas pelo secretário de Estado Rex Tillerson, na sexta-feira (17/3), falando da tribuna de sua aliada, a Coreia do Sul.

Os EUA têm promovido há décadas uma política de ingerência e desestabilização na Península Coreana, investindo na divisão do povo coreano e nas ameaças reiteradas contra a Coreia Popular, com repetidos exercícios militares, sanções e declarações arrogantes.

O Conselho Mundial da Paz (CMP) tem reafirmado sua solidariedade ao povo coreano na luta pela reunificação pacífica da nação, pela paz e a segurança da região, o que inclui, por parte da Coreia Popular, um apelo pelo acordo de paz definitivo ainda não assinado, desde o cessar das hostilidades da guerra promovida pela potência imperialista, ainda na década de 1950.

O CMP também apoia o povo coreano na defesa da sua soberania contra a ingerência estadunidense, que se arroga o papel de polícia do mundo. Os EUA têm quase 30 mil soldados acantonados na Coreia do Sul e realizam exercícios militares com a Coreia do Sul e Japão anualmente, numa demonstração inaceitável de força. Mesmo assim, Tillerson fez ameaças de atacar a Coreia Popular.

Reafirmamos nosso apoio à solução pacífica da situação na Península da Coreana e a iniciativas diplomáticas visando à solução da questão nuclear. Demandamos a retirada das tropas estadunidenses e das suas armas nucleares da Península Corerana.

Rechaçamos com veemência declarações como a de Tillerson, representando um governo liderado por um presidente chauvinista como Donald Trump.

Socorro Gomes
Presidenta do Conselho Mundial da Paz
21 de março de 2017 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s