Pelo fim da ocupação israelense e do massacre do povo palestino!

As forças israelenses mataram ao menos 16 palestinos no simbólico Dia da Terra, 30 de março, um dia que expressa a resistência e a resiliência de um povo em sua pátria. Por isso, o Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (CEBRAPAZ) condena veementemente mais um episódio da brutalidade em que se baseia o regime criminoso do Estado de Israel e sua ocupação da Palestina.

Instamos a comunidade internacional a tomar medidas imediatas para encerrar definitivamente este capítulo da história que submete o povo palestino a episódios recorrentes de violência e a uma realidade diária de opressão.

São já 50 décadas da ocupação militar israelense e 10 anos desde o bloqueio completo da Faixa de Gaza, uma situação há muito criminosa e que visa, em vão, dissuadir o povo palestino de continuar resistindo. Na persistência, a repressão dos protestos por parte das forças da ocupação é cruel e outros métodos usados pelas autoridades israelenses culminam em punição coletiva.

O povo palestino não pode mais esperar, enquanto a ocupação israelense ganha raízes na forma de colonização, diante das modestas expressões de preocupação por parte da comunidade internacional.

O apoio aos palestinos cresce e o povos de todo o mundo demandam o cumprimento da promessa de um Estado da Palestina livre e independente a ser estabelecido ao lado de Israel, como determinado em inúmeras resoluções e compromissos internacionais, onde ambos os povos possam viver em paz.

Expressamos nossa solidariedade absoluta às famílias das vítimas e a todo o povo palestino. Exigimos o fim da impunidade do Estado criminoso de Israel, o fim do regime de apartheid em que se sustenta, e o fim da ocupação e da colonização da Palestina.

Viva a resistência do povo palestino e a luta pela paz!

Antônio Barreto
Presidente do Cebrapaz

Leia também:

Socorro Gomes: Pelo fim da impunidade de Israel no massacre dos palestinos

Richard Falk: Por que a experiência de Ahed Tamimi importa