Cebrapaz-SP e grupo Poemas à Flor da Pele promovem sarau pela Palestina no domingo, 8

No contexto de mais um episódio da brutalidade contínua do Estado de Israel contra um povo sob ocupação e cerco, o núcleo paulista no Centro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz-SP) e o grupo Poemas à Flor da Pele promovem uma homenagem ao povo palestino e um apelo, no domingo (8). 

O Sarau da Paz será dedicado ao Dia da Terra, celebrado anualmente em 30 de março. Neste ano, as forças israelenses mataram ao menos 18 palestinos na repressão aos protestos realizados na Faixa de Gaza por ocasião desta data, que na história palestina, remete à resistência. Em 1976, ao organizarem-se na defesa de suas terras, seis palestinos residentes de Israel foram mortos e outros ficaram feridos, mas o protesto impulsionou grande mobilização.

Os reiterados episódios de violência intensificada por Israel contra uma população que vive sob ocupação militar, apartheid e colonialismo têm revelado o recrudescimento de um regime insustentável, opressor e que passa impune. Por isso, o sarau marca a persistência do povo palestino na resistência.

Para o Sarau da Paz, 13 poetas já confirmaram participação: Adalberto Monteiro, Akanni Alves, Cissa Lourenço, Claudio Daniel, Dora Dimolitsas, Elizabeth Misciasci, Khaled Fayez, Marcelo Lemos, Mayara Silva de Souza, Mirian Warttusch, Paulo D’Auria, Roberto Ferrari e Sonia Regina Parmegiane, além do grupo Poetas do Tietê.

As dançarinas Jasmyne Zahirah e Marlene Dantas e o cantor Fady Farady também se apresentarão. Segundo o poeta Claudio Daniel, responsável pela organização do evento, “a arte pode ser também uma poderosa forma de expressão de ideias e de compromisso com a solidariedade humana”.

Neste sentido, comparecer ao Sarau da Paz será igualmente uma forma de enviar ao sofrido povo palestino uma forte mensagem de apoio em sua justa luta pela liberdade.

Informações: 

Sarau da Paz
Local: Teatro do Ator, situado na Praça Roosevelt, 172, São Paulo.
Horário: A partir das 19h
Entrada gratuita