Tensões entre EUA e Irã podem acarretar bloqueio em rota de petróleo

Resultado de imagem para ormuz oilA Marinha dos Estados Unidos está pronta para garantir navegação livre e o fluxo de comércio, informou nesta quinta-feira (5) o Comando Central das forças militares dos EUA, reagindo a um alerta da Guarda Revolucionária do Irã de que o país persa irá, se necessário, bloquear carregamentos de petróleo através do Estreito de Ormuz.

O estreito é o canal de trânsito de petróleo mais importante do mundo, com cerca de um quinto do consumo global de petróleo passando por ele todos os dias.

Perguntado sobre qual será a reação naval dos EUA se o Irã bloquear o estreito, ele disse: “Juntos, nós estamos prontos para garantir a liberdade de navegação e o fluxo livre de comércio onde a lei internacional permite”.

O braço naval da Guarda não possui uma forte frota convencional. No entanto, possui muitos barcos de velocidade e lançadores de mísseis antinavio portáteis, e pode colocar minas.

Imagem relacionada

Um líder militar sênior dos EUA disse em 2012 que a Guarda possui a habilidade de bloquear o estreito “por um período de tempo”, mas que os EUA irão tomar ações para reabri-lo em caso de tal evento.

Acordo com União Europeia

A União Europeia, grande importadora de petróleo do Irã, prometeu manter o acordo nuclear de 2015 vivo sem os EUA, ao tentar manter petróleo e os investimentos fluindo. O Ministro das Relações Exteriores dos cinco signatários remanescentes irão discutir a proposta europeia com autoridades iranianas nesta sexta-feira (6), em Viena.

No entanto, Rouhani disse ao presidente da França, Emmanuel Macron, por telefone nesta quinta-feira que o pacto de medidas econômicas fracassou em compensar suficientemente os efeitos da saída norte-americana e sua reimposição de sanções relacionadas ao programa nuclear iraniano.

“O pacote proposto pela Europa para continuação de cooperação no acordo nuclear não atende todas as nossas demandas”, disse Rouhani segundo seu site oficial. “Nós esperamos um plano de ação claro da Europa, com um cronograma para que possamos compensar a saída dos EUA do acordo”.

Ele enviou uma mensagem similar em telefonema com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, relatou o site do presidente. O pacote proposto “só inclui algumas promessas gerais, como afirmações prévias da UE”, disse Rouhani.

Fonte: Resistência