CMP 70 anos: Diante das ameaças, a luta pela paz se fortalece na unidade

Em 21 de abril, o Conselho Mundial da Paz celebra seus 70 anos de existência. Sempre lutou contra a guerra, denunciou o sistema imperialista e cultivou a solidariedade entre os povos e a unidade com as forças democráticas e amantes da paz. O CMP, as organizações que dele fazem parte e entidades amigas priorizam o fortalecimento da unidade e a amplitude de sua ação para enfrentar as crescentes ameaças, na luta pela paz.

Por Socorro Gomes*

Continue reading “CMP 70 anos: Diante das ameaças, a luta pela paz se fortalece na unidade”

Conselho Mundial da Paz e Federação Mundial da Juventude Democrática visitam a Venezuela; leia a resolução conjunta

O Conselho Mundial da Paz (CMP) e a Federação Mundial da Juventude Democrática (FMJD) realizaram uma visita conjunta de solidariedade à Venezuela entre os dias 12 e 14 de abril. Ambas as organizações, de longa trajetória anti-imperialista, reuniram-se com entidades populares e partidos venezuelanos e visitaram importantes locais e monumentos, além de se reunirem com o presidente da República Bolivariana, Nicolás Maduro. Leia ao final da matéria a tradução da resolução conjunta adotada pelo CMP e a FMJD.

Continue reading “Conselho Mundial da Paz e Federação Mundial da Juventude Democrática visitam a Venezuela; leia a resolução conjunta”

Aos 70, a OTAN não é aliança defensiva, mas uma declaração de guerra total

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) faz 70 anos em 4 de abril. Após a catástrofe da Segunda Guerra Mundial, os princípios essenciais à construção da paz consolidaram-se na Carta das Nações Unidas. Entretanto, a OTAN edificou-se como motor da guerra das potências ocidentais contra o Comunismo. Finda a Guerra Fria, o bloco não só sobrevive, mas se expande promovendo a militarização global, ameaças e agressões. Sua presença na América Latina reforça o alerta.

Por Moara Crivelente*

Resultado de imagem para nato troops

Continue reading “Aos 70, a OTAN não é aliança defensiva, mas uma declaração de guerra total”

Conferência sobre os 20 anos da ofensiva da OTAN na Sérvia emite declaração contra a militarização e pela paz

Em 22 e 23 de março, a capital da Sérvia, Belgrado, acolheu a Conferência Internacional “Paz e Prosperidade contra a Guerra e a Pobreza”, no âmbito do 20º aniversário da ofensiva da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) contra a ex-Iugoslávia. Entidades sérvias como o Fórum de Belgrado por um Mundo de Iguais organizaram o evento com o apoio do Conselho Mundial da Paz. Cerca de 200 convidados, entre parlamentares, pesquisadores e entidades solidárias de 35 países participaram (clique aqui para ler a matéria) e emitiram uma declaração política de compromisso contra a guerra, o intervencionismo e as ocupações militares, pela soberania das nações, a cooperação e a paz. Leia a seguir:

dav
Participantes dos eventos em Belgrado prestam homenagem às vítimas da agressão da OTAN

Continue reading “Conferência sobre os 20 anos da ofensiva da OTAN na Sérvia emite declaração contra a militarização e pela paz”

Descolonização do Saara Ocidental: Uma perspectiva saaráui da solução

A ocupação marroquina do Saara Ocidental continua sendo o último caso de descolonização da África. O exército marroquino invadiu o território em 31 de outubro de 1975 apesar de uma clara decisão emitida pelo Tribunal Internacional de Justiça poucos dias antes, em 16 de outubro do mesmo ano.[1] Em 6 de novembro de 1975, o Marrocos organizou o que chamou de “Marcha Verde” para oficialmente invadir o norte do Saara Ocidental, levando 350 mil colonos marroquinos para o território, com a cumplicidade da Espanha, a potência colonial no território desde 1884.

Por Malainin Lakhal*

Continue reading “Descolonização do Saara Ocidental: Uma perspectiva saaráui da solução”