Resolução do CMP sobre o papel de perturbador da paz dos Estados Unidos no Paquistão

A Reunião do Comitê Executivo do CMP condena veementemente o papel antipopular desempenhado pelos Estados Unidos no Paquistão. O imperialismo tem adotado uma política hostil de criação de uma histeria de guerra após a mudança no equilíbrio de forças em 1991, favorecendo as forças imperialistas beligerantes lideradas pelos Estados Unidos. Esta política tem sido continuamente seguida.

O Iraque e o Afeganistão foram ocupados em nome de uma assim chamada guerra contra o terrorismo. O Paquistão está rapidamente se tornando o próximo alvo. As criaturas do próprio imperialismo, os talibãs, criaram uma atmosfera de terror em todo o Paquistão. Esta situação está sendo utilizada como justificativa para as atividades abertas e secretas dos Estados Unidos para desestabilizar a região.

Foram realizados ataques aéreos não tripulados no interior do Paquistão. A embaixada dos Estados Unidos e os seus consulados em Islamabad, Karachi e Peshawar estão sendo transformados em complexos militares. Exércitos privados, tais como Black Water e XE, estão operando abertamente no Paquistão com o apoio dos Estados Unidos. A Reunião do CMP exige que a independência e a soberania do Paquistão sejam inteiramente respeitados. Também demanda a evacuação imediata das bases e a retirada de forças militares privadas e regulares do solo paquistanês e o fim dos ataques aéreos não tripulados.

Damasco, Síria, 24 de outubro de 2009, Comitê Executivo do CMP.

Deixe uma resposta