Conselho Mundial da Paz condena medida do ACNUR contra Umut Kuruc, da Associação de Paz da Turquia

O Conselho Mundial da Paz (CMP) expressa sua categórica desaprovação acerca da recente medida disciplinar do Alto Comissariado da ONU para Refugiados (UNCHR) contra a senhora Umut Kuruc, representante da Liberdade e Igualdade para a Mulher da Turquia, membro da Associação de Paz da Turquia (Baris Dernegi) e membro do Comitê Diretor da Federação Democrática e Internacional das Mulheres (FDIM), em função da remoção de Umut Kuruc de seu posto como Secretária Sênior da UNCHR (baseada em Ankara), depois de ter participado da delegação da FDIM à Síria entre 19 a 22 de outubro de 2013.

A ação tomada pela UNCHR é arbitrária e tem clara motivação política, uma vez que a delegação da FDIM entre outras reuniões e visitas na Síria, havia também se encontrado com o Presidente Bashar Al Assad. Umut Kuruc está sendo “punida” por seu engajamento político e social e por seu compromisso com a paz e estabilidade na região. Vinda da Turquia, onde centenas de milhares de refugiados sírios estão instalados, Umut Kuruc estava e está preocupada acerca das causas-raiz do drama dos refugiados, expressando juntamente com as mulheres de muitos países (como a presidente da FDIM, Márcia Campos) sua solidariedade com as mulheres e o povo sírio.

O CMP denuncia o plano em andamento de desestabilização da Síria, a interferência armada estrangeira através de milhares de “guerreiros santos” dentro da Síria, a qual é endossava e apoiada pelos Estados Unidos, União Europeia e seus aliados regionais da Turquia, Catar e Arábia Saudita, objetivando uma violenta mudança de regime.

Umut Kuruc foi a está apontando exatamente para esta situação, estando preocupada com o sofrimento do povo sírio e, portanto, as medidas contra ela são “punição” por suas crenças e engajamento social.

O CMP exige que a UNHCR remova as medidas disciplinares e a reinstale ao posto. O UNHCR, como corpo da ONU, não tem direito de interferir neste caminho no conflito na da Síria pela intimidação dos membros de sua equipe e de representantes de organizações internacionais como a FDIM, a qual tem também status consultivo no sistema da ONU.

Secretariado do CMP

10 de abril de 2014

Deixe uma resposta