Rechaçamos a isenção dos EUA pelo crime de guerra que matou 42 pessoas em hospital afegão

O Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz repudia as conclusões das investigações dos Estados Unidos sobre os ataques conduzidos por sua própria força aérea contra um hospital em Kunduz, no Afeganistão, em outubro de 2015. No ataque, 42 pessoas, pacientes do hospital, foram mortas. Trata-se de mais um grave crime de guerra cometido pela potência imperialista em seus 14 anos desde a invasão do Afeganistão, em 2001.

Hospital de Kunduz, atingido por um ataque dos EUA. Foto: AP

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos concluiu, numa embaraçosa investigação conduzida pelo próprio perpetrador, que o ataque ao hospital foi resultado de um “erro humano” que não se carecteriza como crime de guerra, supostamente devido à falta de intenção. O Comando Central do Exército considera que o “erro” deve-se ao incumprimento das regras de combate, e os responsáveis diretos foram “suspensos”.

Somamo-nos ao povo afegão e aos voluntários que prestam assistência humanitária, inclusive aos que geriam o hospital atingido, na condenação e no rechaço ao relatório, assim como à própria investigação, que deveria ser conduzida por especialistas independentes, e não pelos próprios perpetradores. Apoiamos as famílias das vítimas no hospital em sua demanda por justiça.

Denunciamos ainda o fato de este não ser o primeiro “incidente” do tipo, mas que atraiu maior atenção internacional devido ao impacto sobre uma ONG ocidental que geria o hospital, os Médicos Sem Fronteiras. Um ano antes do ataque ao hospital, um relatório do projeto Costs of War (Custos da Guerra) estimou que, desde 2001, a guerra que os EUA e sua coalizão lançaram sobre o Afeganistão e expandiram sobre o Paquistão e o Iraque havia matado mais de 200 mil civis diretamente, mais de metade do número total de mortes. Além disso, quase oito milhões de pessoas nesses países foram forçadas a se deslocar ou a buscar refúgio em outros países.

Continuamos a rechaçar contundentemente a guerra lançada pelas potências imperialistas e a devastação destes países. Exigimos a retirada das tropas estadunidenses e da sua máquina de guerra, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e o fim da guerra. Demandamos também a responsabilização das potências imperialistas pelo caos lançado sobre os povos da região.

Pelo fim da guerra imperialista!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s