Libertem a flotilha de mulheres rumo à Faixa de Gaza sitiada por Israel!

O Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) manifesta sua preocupação e revolta pela interceptação e sequestro, pelas forças navais israelenses, das mulheres ativistas pela paz que integram a missão contra o bloqueio da Faixa de Gaza por Israel no “Barco das Mulheres até Gaza” (Women’s Boat to Gaza), nesta quarta-feira (5 de outubro de 2016), quando elas se aproximavam do território palestino, está sitiado desde 2007.

Respondemos ao apelo e às mensagens de socorro pré-gravadas por mais de 10 integrantes devido à previsível repressão, por Israel, da sua missão para furar o bloqueio. As mulheres, que representam os cinco continentes, vindas da Espanha, dos EUA, da Suécia, da Malásia, da África do Sul, da Austrália, entre outros, embarcaram numa ação pacífica de protesto para alcançar a Faixa de Gaza sitiada, para colocar em evidência o impacto deste bloqueio criminoso e brutal na vida dos palestinos.

A missão deveria chegar a Gaza neste dia 5 de outubro, mas como as demais flotilhas que tentaram alcançar o território palestino sitiado desde 2010, enfrenta a intimidação das forças israelenses. O Women’s Boat to Gaza integra a Coalizão Internacional da Flotilha da Liberdade, formada em 2010 por movimentos sociais de todo o mundo para denunciar o bloqueio de Gaza através da resistência não-violenta. Naquele ano, porém, a abordagem truculenta das forças israelenses contra o barco turco Mavi Marmara que integrava a flotilha resultou nas mortes de 10 ativistas.

O apelo da missão de mulheres é para que os governos tomem uma atitude contra o bloqueio ilegal de Gaza e sua ação também visa apoiar o povo palestino no seu direito a resistir à opressão e à injustiça. Agora, seu chamado inclui a pressão ao governo israelense para que as libere para seguir o trajeto até Gaza.

Transmitimos o apelo para que todos os solidários às mulheres na sua ação e aos palestinos em sua resistência à ocupação israelense exijam a liberação do barco para a sua condução à Faixa de Gaza, nas águas territoriais palestinas, que sempre foi o destino da missão.

O porta-voz do Exército de Israel é Peter Lerner, no número de telefone +972 252 945 2966, e o chefe do Estado Maior (tenente-general) de Israel é Gadi Eizenkot, contatável pelo e-mail contact@tsahal.fr e idf.europacdesk@gmail.com

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon, pode ser contatado através do e-mail sgcentral@un.org

Apoiamos a valente missão de solidariedade ao povo palestino e reafirmamos nosso apoio irrestrito na luta determinada contra a ocupação israelense e o criminoso bloqueio da Faixa de Gaza!

Libertem o Barco de Mulheres até Gaza!

Libertem a Palestina e o povo palestino!

Socorro Gomes
Presidenta do Cebrapaz 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s