Em congresso da CTB, trabalhadores aprovam moção de apoio ao povo saráui

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) concluiu no sábado (26/8), em Salvador (BA), seu 4º Congresso Nacional, com um novo plano de lutas no contexto do golpe, para a atuação nacional e internacionalista da entidade. O Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) foi convidado e participaram o presidente Antônio Barreto, a vice-presidenta Jussara Cony e a coordenadora do núcleo baiano Maria Ivone Souza. A CTB aprovou uma moção de solidariedade com o povo saráui, cujo representante esteve no Congresso.

Foto: CTB

A CTB e o presidente reeleito, Adilson Araújo, apresentaram e discutiram o novo plano de lutas da entidade e o balanço do percurso traçado na gestão 2013-2017 (assista aqui).

O Cebrapaz propôs a moção de solidariedade ao povo saráui, que enfrenta as graves violações dos seus direitos humanos e nacionais sob a ocupação marroquina desde a década de 1970, após árdua luta contra mais de um século de colonização pelo Reino da Espanha. O povo saráui demanda o cumprimento da promessa de autodeterminação.

O novo representante da Frente Popular de Libertação de Saguía el-Hamra e Rio de Ouro (Polisario) Emboirik Ahmed participou do Congresso como convidado internacional. A Frente Polisario é reconhecida pelas Nações Unidas como a legítima representante do povo saráui. Foi estabelecida em 1973 para lutar contra o colonialismo espanhol e, após a controversa retirada da Espanha, em 1975, contra a ocupação marroquina.

Cebrapaz CTB Polisario
Da esq. para a dir.: Maria Ivone de Souza; embaixador Emboirik Ahmed; Jussara Cony; Antônio Barreto.

Ahmed tem a patente de embaixador da República Árabe Saráui Democrática (RASD), declarada em 1976 e reconhecida por mais de 80 países, mas ainda não reconhecida pelo Brasil. Este é, aliás, um dos compromissos de luta do movimento solidário ao povo saráui no país.

A moção foi adotada pelos trabalhadores e trabalhadoras por aclamação, na plenária do dia 26, conta a vice-presidenta do Cebrapaz, Jussara Cony. Leia o texto a seguir: