Medalha da Amizade: Presidenta do Conselho Mundial da Paz, Socorro Gomes recebe condecoração em Havana

A presidenta do Conselho Mundial da Paz (CMP) e do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz), Socorro Gomes, recebeu a Medalla de la Amistad do Conselho de Estado da República de Cuba nesta quarta-feira (21 de setembro de 2016), das mãos de José Ramón Balaguer, membro do Secretariado do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba.

Foto: Calixto N. Llanes

Socorro afirmou que a condecoração foi uma honra, uma homenagem de grande significado de que “são merecedores todos os povos irmãos da Nossa América e do Mundo. Povos que manifestam sua solidariedade com os que são vítimas das agressões do império, que constróem a unidade entre as nações, como mostrou o povo cubano no apoio concreto e incondicional aos povos no continente africano na luta contra o colonialismo, ou com o apoio dos médicos cubanos em tantas partes do mundo.”

O coordenador da região América do CMP, Silvio Platero (foto), presidente do Movimento Cubano pela Paz e a Solidariedade entre os Povos (MovPaz), ressaltou o trabalho de Socorro Gomes na América Latina e Caribe, como o seu pronunciamento contundente e reiterado contra o bloqueio dos EUA a Cuba.

Assista à cerimônia da condecoração da Medalla de la Amistad a Socorro Gomes:

O ato sucedeu a inauguração do Primeiro Seminário Internacional “Realidades e Desafios da Declaração da América Latina e Caribe como Zona de Paz”, organizado pelo MovPaz e pelo Instituto Cubano de Amizade com os Povos (ICAP).

Socorro denunciou o golpe no Brasil e as tentativas de golpe na Venezuela no contexto do avanço reacionário respaldado pelo imperialismo, assim como a disseminação de bases militares estrangeiras na região e a persistência da colonização de Porto Rico pelos EUA, ou do controle das Ilhas Malvinas argentinas pelo Reino Unido. A presidenta do CMP também falou da Assembleia Mundial da Paz, que acontecerá em novembro, no Brasil, com foco no fortalecimento da solidariedade entre os povos na luta pela paz, contra o imperialismo.

Na declaração da América Latina como Zona de Paz, continuou Socorro, “se afirma o princípio de que a paz é um bem supremo e anseio legítimo de todos os povos, que reflete a consciência dos líderes de Nossa América de que sua preservação é um elemento substancial da integração da América Latina e Caribe, um princípio e um valor comum da Celac, uma condição para o desenvolvimento e o progresso social e uma condição para a própria sobrevivência da Humanidade.”

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s